Banda: UNEARTHLY

Categoria: Black Metal

Ano: 2013

Baptizing the East in Blood é o resultado de uma grande tour realizada pela banda UNEARTHLY, que em breve também trará um DVD.  Este novo material foi gravado ao vivo em Varonezh – Russia e contou com M. Mictian (baixista e único da formação original), Eregion (guitarra e vocal), Vinnie Tyr (guitarra) e B. Drumond (que já foi da banda Diva que entrou na banda depois da gravação, substituindo o Rafael Lobato), formação que mostrou um entrosamento perfeito.

As músicas, apesar de serem ao vivo, soam como se fossem de estúdio. E todos nós sabemos que quando uma banda se apresenta ao vivo ocorrem alguns percalços, mas, neste caso, a banda tirou de letra. A voz de Eregion soa perfeita, como os demais instrumentos.

Como a tour foi do álbum “Flagellum Dei”, óbvio que a maioria das músicas do set list foram deste álbum, mas evidentemente que a Unearthly não deixaria de fora músicas do “Age of Chaos” como "Murder The Messiah", "Revelations Of Holy Lies", "Orgy Of Flies" e a faixa título "Age Of Chaos". E vamos a realidade: me desculpe a formação do “Age of Chaos”, mas o atual line-up é mais brutal e coeso pois deixaram mais extremas as faixas desse citado e renomado álbum.

Mas vou aqui reforçar a faixa "Orgy of Flies", que a banda tocou em sua tour e a deixou bem registrada neste live álbum. Você consegue ouvir Eregion em alto e bom som apresentando a música da banda Sarcófago. É realmente primoroso!

Já chegando ao fim do Baptizing the East in Blood, vem uma das músicas que eu considero a mais marcante  tanto deste álbum quanto do “Flagellum Dei”, "Black Sun", que é dedicada a todos que estiveram ali, naquele show presentes. Eu até achei que foi dedicado a mim também, pois estive presente em dois shows da tour desse álbum! Gostei dos novos arranjos adicionados ao final de "Black Sun" com um ritmo que faz parte de nossa nação, sobretudo de minha região. Foi realmente inesperado e soou de forma bem criativa.

O álbum finaliza com “Age of Chaos” e com a mesma vinheta da versão original, fazendo um medley com a faixa "Exterminata".

Importante comentar também a arte gráfica, que ficou bastante clean, com fotos da banda na tour e com uma foto destaque de cada integrante, onde é possível se sentir no show (pra quem foi para algum dos shows dessa tour vai saber do que estou falando). A produção e arte foi do Felipe Eregion e  a arte da mídia por M. Mictian. Devo afirmar que a Unearthly, com Baptizing the East in Blood, galga mais um degrau. E que degrau!

Site Oficial [AQUI]  -  Facebook [AQUI]

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site