Bandas: SYREN

Categoria: Heavy Metal

Ano: 2015

Quando recebi o segundo cd dos cariocas do Syren, intitulado “Motordevil”, lançado pela Shinigami Records, tive duas impressões errôneas de cara: pela capa você imagina um thrash ou death pesadão e blasfemo enquanto pela contracapa se imagina uma banda de hard/heavy. Mas ao ouvir o cd, a melhor surpresa aparece pois o som dos caras é pesado, sem muita velocidade e muito bem produzido.

Logo de cara inicia-se “Rebellion” e a sensação é de que Bruce Dickinson está numa banda thrash. Muito interessante que o timbre de Luiz Syren repete esta sensação ao longo de várias faixas do cd. Uma das melhores faixas é “Fighter”, com seu refrão grudento e que fica no juízo por muito tempo, além de que ela é mais pesada e lembra uma mistura de Nevermore com Helloween. A faixa “Eyes of Anger” lembra muito o NWOBHM do Iron Maiden, mesmo que o baixo de Bruno Coe não seja tão latente.

A faixa título do cd, “Motordevil” tem ótimas guitarras dobradas, cortesia de Guilherme de Siervi, e uma levada mais moderna que encaixou bem no final da faixa. Como todo álbum de heavy metal que se preze, tem que rolar uma balada e “Long Road” preenche muito bem esta lacuna. Em “You’re Gonna Die”, a batera de Júlio Martins trabalha bem compassada e muda-se um pouco de sonoridade, sendo que desta vez temos uma mistura de Alice in Chains com pedais duplos. O cd finaliza com “The Prophecy of Marduk”, que trás a banda de volta para uma linha mais NWOBHM com vocal a lá Dickinson, inclusive com outro refrão grudento e bom.

Ficaram devendo apenas um encarte mais bem trabalhado, principalmente por não descrever os integrantes e contatos, mas no geral este trabalho do Syren é bem maduro e coeso e agradará bastante os amantes do gênero.

Cheers!

(por Léo Quipapá)

                                               << Voltar ao Site