Texto e foto por Willian Headbanger

 

O Arena Metal PE marcou presença em mais um evento underground. Desta vez, na segunda edição do Metal União que foi realizado no dia 11 julho de 2015 com as bandas: Blast Agony, Campo Minado, Oddium, Inner Demons Rise e Realidade Encoberta.

Quase às 22h a banda Blast Agony deu início à noite. Após  uma intro, os caras começaram com a música “Supreme Unholy Agony”, seguida por “Hungry And Torn” e  “Eyes  Of The Annihilating”. A banda já havia tocado três músicas e o público ainda  era pouco, pois  os fãs de brutal death metal em Recife é pouco mesmo, pelo menos foi o que se mostrou presente. A banda formada em 2011 por Cristiano (Vocal), Nélio Almeida (guitarra), José Selva (guitarra), Júlio César (baixo) e Deivison Azevedo (batera) vêm divulgando seu primeiro EP, "Inhuman Impalent", lançado em 2015 e que no qual constam as três músicas que a banda tocou no início do show. Os caras mandaram mais três músicas  ainda não registradas: “The Blood Of The Inhumany Torture” , “Lord Of  Armagedom” e  “Out Of Control”, além de uma música em português, com  a participação do  vocalista Pedro Tomaz da banda Necroholocausto. Pra finalizar, a banda mandou o clássico "Raining Blood”. do Slayer. Só assim o público começou a roda pois teve que rolar um cover pra o público instigar. Mas tirando a performance impecável  de Cristiano, o  resto  banda não demostrou muito instigação no palco.

Sem muita demora o Inner Demons  Rise  sobe ao palco  e começam com a música  “Mev – 1” seguida de “Man’s Justice”, duas músicas muito trabalhadas, pesadas e de muita técnica e com uma combinação perfeita. Com muito respeito a todos os integrantes que já passaram pela banda, este, sem dúvidas, é o melhor line-up da banda, que é formada por Alcides Burn no vocal, Davi Souza na bateria, Jario Neto no baixo, Alejandro Flores e Miguel Dantione duelando nas guitarras. E com muito entusiasmo Alcides Burn anunciou  a próxima música, “Mina (The Curse´s Rise)", do EP lançado em 2009, seguida por “In The Name Beneath”  uma instrumental, com uma performance contagiante de todos o membros da banda, mesmo sem ouvir a guitarra de Miguel por muito momentos. Pra finalizar, mandaram  a musica “I See Evil”. Uma apresentação impecável. Ansioso pra ver essas músicas lançadas em um álbum novo, que já está em tempo.

Também sem muita demora, a terceira banda subiu ao palco. O Campo Minado entrou no cast de última hora para substituir a banda Will2kill, que faria sua estréia, mas por motivo de força maior não foi possível. A Campo Minado trilha pelo Thrash/Crossover e foi fundada  em 1998. Neste show o line-up foi Luiz D´Angelo  (Baixo), Marcelo (Bateria), Markelly  Dativo (Guitarra)  e Adriano (vocal). Os caras mandaram as primeiras músicas: “Não Se Sabe Em Quem Acreditar”, “Extição”, “Desunião”, “Rezar o Terço” e  “Apátrida". Não havia muita gente agitando e infelizmente a voz também estava falhando. Ainda acho que a banda fez uma apresentação muito instigante, só não estavam tocando pra o público certo. Parabéns por  demonstrar muito profissionalismo e instiga no palco, apesar dos problemas.

A penúltima  banda a tocar no evento foi a Oddium. Logo na primeira música, “Tormento Eterno”, fez jus ao nome. Começa a roda frenética e muitos passaram a bangear, assim com nas músicas seguintes, “Shadows Of All  Fears” e “Awake For Calling”. A banda vem com uma proposta de thrash Metal muito instigante e em seus dez anos de fundação os caras já fixaram seu nome na cena local. Tocaram ainda “Impurity” e “Washing Your Soul By Blood”, com muito peso em uma guitarra que parecia três. Os caras demonstraram muita empolgação no palco, juntamente com as pessoas que aguardavam a apresentação da banda. Mandaram ainda “Expression Of  Destruction”, “Perfection” e,  pra finalizar, “Exploiters Of Human Misery”.

Sem muita demora vieram os caras do Realidade Encoberta com o compromisso de fazerem o encerramento do evento. Os caras começam com “Caos”, seguida de “Servidão Compulsória", “Não/Brasil”, “Matando A Humanidade”, “Postura Falsa” e “Não Deixe de Lutar”. A banda é uma lenda viva, pois foi formada em 1987, estão com a mesma força no Crossover e estão na divulgação do álbum ‘Momentos Antes do Caos’ lançado em 2014. Os caras demonstraram muita energia no palco e era notável que estavam se divertindo no palco juntamente com as pessoas que ficaram pra ver a banda. A festa continuou com as musicas “Mergulhando Em Possa de Sangue”, “Grandes Homens”, “Monstre-me  a Verdade”, “S.O.S Identidade Humana”, “Regime de Morte”, “Sintomas de Terror” e “Suicídio” e para se despedir  da Resistência ,“Medo e Desgraça”,  um apresentação muito empolgante , com muitos fã cantando a maioria da  musicas.
Resistência Metal.

 

<< Voltar ao Site