O Recife teve uma noite de metal free no pátio de São Pedro, evento realizado pela produtora Other Side Produções, Taverna Rock e parceria  com a Prefeitura da Cidade do Recife.

Quem abriu o evento foi a banda OBSCURY TEARS, que vem do município de Vitória de Santo Antão, com seu Gothic Metal muito bem trampado e com ótimas composições, sem falar da bela voz feminina, no comando de Márcia. A banda tocou sua musicas, tais como: “San Existence”, “Ashes Of A Paradise”, “My Chemical State” e “Memory’s Garden” a banda levou um cover da clássica Black Sabbath, finalizando assim uma grande apresentação aos fãs do estilo.

              

Minutos depois sobe ao palco do pátio sonoro a banda de Power Metal de Camaragibe, GANDAVO, os caras mandaram um som bem semelhante ao Grave Digger, sem falar que apesar de não terem tanto tempo para ensaiar, pois a banda passava por alguns problemas em seu line-up por quase 6 meses, eles tiveram uma apresentação regular. A banda ainda mandou composições de seu curto set, entre elas: “Human Avarice”, King Or Pawn”, “Tim To Breakt’s Circles”, “There’s No End”,  entre outros. A banda tem um bom potencial, falta só um pouco mais de ensaio.

          

Hora de subir ao palco uma das bandas que estava com uma boa quantidade de bangers a espera, a PANDEMMY. Os caras têm carisma. Tudo montado e um esquente, eles começam tocando faixas do seu demo em divulgação,  “Self-Destrucion”,  sendo elas: “In Front of Death”, “Heretic Life”, “Burn my Clan (The Lines of Violence)”... O público abre uma das primeiras rodas que instiga, mas o que todos pediam era a faixa título... ouvia-se era gritos pela Self-Destruction... Mas Rafael Gorga, vocalista, pedia paciência de uma forma até cômica, então eis que quando todos pensavam que viria a faixa pedida assume o vocal o baixista, Augusto Ferrer. Ele diz: “vamos colocar ordem” e a banda agora em formato de quarteto executa um cover tocada na versão Pandemmy: Ace of Spades (Motorhead), todos ficam doido só com a chamada do baixo, logo em seguida eles invocam “In League With Satan” (Venom), esta com Rafael no vocal, chamando a galera embaixo a participar, mais uma música, agora uma apresentação de uma faixa nova que mostrar que a banda virá com algo mais rápido para o próximos trabalho, daí então a faixa que todos gritavam: “Self-Destruction” com direito a refrão acompanhando pelos bangers, mostra sem dúvida que a banda está tendo uma boa aceitação, uma pause pra apresentar esses insanos e assim eles encerram sua fudida apresentação.

           

 Em seguida a CANGAÇO, banda que surpreende cada vez que toca, esse ultra Power Trio de cangaceiros está cada dia com mais sincronismo, fazendo uma fusão de cultura nordestina com Metal, técnica e sem largar o peso. A banda montou seu kit com toda paciência do mundo, sem pressa. Então apresentam algumas de suas faixas do seu único e curto demo auto intitulado, faixas executadas: “Logiacal Mistake”, “Ghost Of Blood”, “Mind Genocide”, “Bersekers”... a banda mostrou que pode fazer som técnico, sem perder o que tem de mais especial no metal, o peso, pois não deixou a galera de braços cruzados a observa seu Metal (difícil definir o rótulo da banda). Incrível como a banda consegue envolver os elementos culturais ao metal, algo que eles fazem questão de frisar. Ainda tocaram um cover: Mostrosity, Sadus e por fim Banda Death. A banda larga em disparada na votação para a seletiva do W:O:A, pois após uma apresentação, como foi a dessa noite no Pátio, conquistou a todos admiradores do Metal pesado de modo geral.

         

 Parabéns a organização da Other Side Produções, pela iniciativa. Correr atrás em divulgação de nossa cena, com diversos estilos no segmento metal e principalmente de forma gratuita. Só elogios a fazer.

 

Texto por Hugo Veikon e Willian Headbanger |  Fotos por Dezza Ganny - Vivi - Willian