GALERIA DE FOTOS (por Willian Headbanger)
Texto por Willian Headbanger

Em uma quinta-feira a cidade do Recife foi palco do  show do Matanza com participação das bandas Fogo Fátuo e Fourpigs.

Os  caras do Fourpigs deram  o ponta pé inicial, com a música “FP” seguida por  “Cabaré”, “Os 3 Porquinhos”, “Colesterol” e “Crise”. Na plateia tinha muita gente de todas as idades. Eles mandam um Rock N´Roll de qualidade e com letras divertidas. O público instigou  com a apresentação dos caras. Antes da música  “Eu só não bebo veneno” os caras jogaram garrafinhas com vinho onde no rótulo estampava “veneno”. A festa continuou com algumas músicas antigas da banda. Uma apresentação muito  contagiante.

Os caras do Fogo Fátuo subiram logo em seguida. Mesmo não fazendo um tipo de som adequado ao que costumamos comentar no site, acho que a banda foi um pouco prejudicada pela má regulagem do som pois estava muito saturado e quase não dava pra entender o som da banda, nem a voz. A banda tocou muitos covers  como Raimundos, Titãs, Capital Inicial entre outros. Rolou até Pitty, com participação de uma garota nos vocais.

Quando os caras do Matanza apareceram no palco a multidão se aglomerou e a grade de proteção que delimitava a distância do palco ao público foi empurrada de um modo que quase esmagava os seguranças. O set list foi extensor. Nada mais nada menos que 33 musicas. Lógico que ideal seria tocar todas...rsrsrsrs... mas tocaram “Eu Não Bebo Mais”, "Ela Roubou Meu Caminhão”,  "Rio de Whisky” e  “O Chamado do Bar” e fizeram  quase metade do público, que era muita gente, entrarem em uma frenética roda. Eram homens e mulheres  de todas as idades. Até  que o vocalista Jimmy deu uma paradinha pra respirar e faz a convocação pra o  “Clube dos Canalhas”. Quando começou “Intercepctor V6” a coisa começa a moer. Tome mais clássicos com “Ressaca sem fim”, “Mesa de Saloom”, “Pé na Porta e Soco na Cara”, e como os caras estavam na tour do último álbum lançado, Thunder Dope, que foi lançado em  2012, com regravações de suas primeiras músicas, tocaram “Mulher Diabo”, “Countrycore Funeral” e “Pane nos Quatros Motores”.

Como sempre todas as faixas foram cantadas pela galera junto com a banda, e tome mais clássicas: “Odiosa Natureza Humana”, “O Último Bar”, “Santa Madre Cassino”, “Quando Bebe Desse Jeito”, “Arte do Insulto”. Tudo muito energizado. Música após música e o público não parava, mas como tudo que é bom dura pouco,  era a hora das saideras:  “Eu Não Gosto de Ninguém”, “Taberneira, Traga o Gim”, “Bom é Quando Faz Mal”, “Estamos Todos Bêbados” e “Imbecil”. Foi uma apresentação impecável  apesar do som estar muito alto .

O Arena Metal agradece aos produtores (Kaué e Matheus) pela oportunidade e pela parceria. Long live Rock n’ Roll”.

Resistência Metal.

 

<< Voltar ao Site