Pra começo de história a noite já não começou muito bonita, a chuva atrapalhou um pouco o show.

Mesmo assim o público foi ao evento que contou com duas bandas internacionais, Omen do Estados Unidos e o Strike Master do México. Junto com eles o Headhunter D.C acompanha toda a Tour, que passou por várias cidades do Brasil.

O Andralls fez um bom show executando um bom thrash metal. A banda que já é bem conhecido pelo público recifense recentimente mudou a formação. Com a saida do guitarrista/vocal Alex Coelho para a entrada de Cleber Orsioli fechou a formação da banda. O power trio é composto por Eddie C., Cleber Orsioli e Alexandre Britto.
 

Quando o HeadHunter entrou no pauco já estava chovendo bastante, e por causa da péssima estrutura do Armazem 14 que está velho, repleto de buracos no teto, o que faz chover dentro quase a mesma coisa de fora. Penso que já é hora  dos organizadores  procurar um espaço mais adequado pra fazer os eventosvisto que o local tem apresentado uma condição qaue podemos dizer que naão é das melhores, o que é lamentável ver que em termos de show underground estamos com poucas opções de locais para show.


Pudemos encontrar algumas pessoas de outro estados e alguns deles ficaram de certa forma desapontados com o público local, talvez a chuva tenha contribuido, alguns falam no valor cobrado, mas em um ano qaue no seu primeiro semestre tivemos shows fudidos, temos que salientar que a cena não atravessa a melhor fase, me refiro  ao públicoa e a cena underground local. Que não apoiam e é por isso e outras coisas que a "cena" underground de recife cai cada vez mais!!!  Mas voltando ao show do HeadHunter que como sempre é devastador, eles tocaram músicas do novo cd "God's Spreading Cancer", assim como tocaram clássicos dos cds anteriores. É frustrante ver como o público recifense tendo uma das melhores bandas do cenário nacional não se manifesta de nenhuma forma num show desses.

O próprio Ballof (vocalista) praticamente pediu o show todo pra os bangers agitarem, baterem cabeça e cantarem junto com ele, pena que isso não foi devidamente correspondido. Isso sim é lamentável e vergonhoso!!! Tirando todos esses defeitos o show do Headhunter foi esmagador!!!

O show do Strike Master foi muito bom, quem estava lá viu o que era de se esperar, uma banda nova de 2004, que executa thrash metal assim como se fazia nos anos 80, cru, violento e sem frescuras!!!

Com o atraso do show, que foi em torno de duas horas (aaah, sempre os atrasos do Recife, desculpem! mas já virou uma coisa clássica de Recife) o Omen entrou no palco e céu castigava de muita chuva e lá pras 4 horas da madrugada). Com os integrantes levando choques e com o público de mais idade agitando (pouco) os "Coroas" do Omen executaram a seu Heavy Metal que nos anos  80 foi tida como a resposta  norte americana ao Iron Maiden. Contagiaram com seu Heavy  Metal  bem executado com aquele feeling do velho metal, trazedno seus clássicos, que com certeza proporcionou uma frande noite para aqueles que acompanham a carreira da banda. Resumindo, foi uma noite agradável, Mas fica a mensagem que existem alguns aspectos que precisam ser repensados e corrigidos para que possamos ter uma cena forte e fudida, como outras que percebemos no país.

Texto por Diego Avernus e Chris    |   Fotos por Eduardo Santos