Funeratus

O show como sempre, aqui no Recife atrasou um pouco, propositalmente para galera chegar, o público foi razoável, foi dividido, pois na semana seguinte supostamente ia rolar o Luxuria de Lilith, como sabemos o público nordestino não tem condições de pra vários shows seguidos.

Vamos para ao show, a primeira banda a tocar foi a pernambucana Vectros (Thrash  Metal) mostraram um bom entrosamento, mais não conseguiu empolgar os bangers, que ainda estava chegando, apáticos praticamente toda o apresentação da banda.

A segunda banda a subir no palco foi a também pernambucana Inner Demons (Melodic Death Metal) na linha do Kataclism, bandas de veteranos como Miguel (ex- As the Shadows Falls, Oddium), e Alcides (Burning Flesh), ai quando começaram a deixar todos mais mornos, o som bem tocado e técnico, levando os presentes a bater cabeça.

 

Logo em seguida, veio os alagoanos do Goreslave, com seu power trio tocando um brutal Death Metal, vale salientar que o baterista Manoel Messias é o vocal,  nas cordas Letacio guitarra e Jose Edilson baixo, esse e o Power trio que já tem dez anos e uma demo lançada intitulada de into the abyss. A banda mostrou estar bem entrosada, e o público headbanger reagiu bem começou a instigar, principalmente quando puxaram os covers do Morbid Angel e Deicide, começaram a abrir as primeiras rodas de soca! Foi brutalidade do início ao fim deixando todos aquecidos para os paulistas do Funeratus.

No intervalo de uma banda e outra tive a oportunidade de conversar com Fernando baixo e vocal do Funeratus. Ele afirmou - “que uma das maiores cenas de metal extremo é o nordeste e onde eles te mais apoio”.

Voltando ao show sobe no palco os “donos” da noite o Funeratus, divulgando o seu mais recente trampo vision from hell, é um ep e por enquanto so foi lançado na Europa.

 

O Power trio paulista formado em 1993, com Fernando baixo e vocal, André guitarra e Gustavo batera, há 16 anos fazendo Death Metal extremo, começaram o show com toda fúria e velocidade, tocando músicas novas, e o público respondeu bem com muita instigação, principalmente quando eles tocaram músicas do seu segundo álbum “Storm of the Vegeance”  onde o público mais agitou e bateu cabeça e abriu algumas rodas de soco, o Funeratus tocaram mais de uma hora. Um show muito fudido, nos deixando ansioso para o próximo. Encerro aqui, vale ressaltar a boa organização, o único ponto negativo foi à latinha ser 2,50!! por uma latinha!!!! É bem quem pode!!!

Stay Death!!!

 


Texto por Willams Ângelo  |  Fotos por William Headbanger