GALERIA DE FOTOS (dia 07) - (dia 14) (por Willian Headbanger)
Texto Willian Headbanger

Resenha primeiro dia - Double Slaughter Attack

Mais um evento de metal no Recife, desta vez o festival Double Slaughter Attack, realizado nos dias 7 e 14 de setembro de 2013. Nesta primeira noite o  evento contou com as bandas Projeto Macabro (PE), Infectos (PE), Pandemmy (PE), Necroholocaust (PE), Necrose (PB) e Escarnium (BA).

Como eu cheguei um pouco atrasado e a primeira banda também  que seria o Projeto Macabro (por motivo particulares ficou de tocar por fim e acabou que nem tocou), assim quando cheguei já estava rolando o Infectos e já estava na metade de sua apresentação. Vi apenas cinco músicas, mas deu para sentir que a banda está cada dia mais entrosada, com muito peso e qualidade. Os bangers presentes curtiram muito. O som estava muito bom e a banda agradou muito, demonstrando um Death Metal Direto.

A segunda banda da noite foi a Pandemmy que apresentou sua nova formação, contando com André (Ex - Decomposed God) nos vocais,  Marcelo Santa Fé no baixo e Artur Lira (atual Chaosphere e ex músico de diversas outras) na bateria. Com esse time, os caras fizeram uma apresentação muito foda! Logo após a intro “Farewell”, seguiram com “Mind Effigies” do mais recente lançamento intitulado de Reflections & Rebellions. Sem muita conversa  mandaram uma das que podemos chamar de clássicas do Pandemmy, “Self-Destruction”, música que dá nome à primeira demo dos cara. Seguiram com “Common Is Different Than Normal”, “Idiocracy”, “Without Opinion”, “The Age of Mammon”  e, para finalizar,  a melhor  música dos caras na minha  opinião, “Heretic Life”. Muito boa apresentação.

A terceira banda da noite foi o Necroholocaust que, mesmo desfalcados do baixista, fizeram o show mais instigante da noite. Logo nos primeiros riffs de Carlos Oliveira, a porrada correu solta. A banda conta com Beto, que também é baterista do Infested Blood e é um dos melhores bateristas quando se trata de Brutal Death Metal. O vocal  monstruoso de Pedro fez  os bangers instigarem  a apresentação inteira! Muito foda, do começo ao fim! Excelente apresentação.

O Necrose, da Paraíba, foi a penúltima banda a se apresentar no Casarão das Artes e vieram com um Thrash Metal  muito do  foda para quem curte sons das antigas. Apesar de músicas muitos instigantes, os bangers demonstraram estar muito cansados, mas alguns ficaram, apreciando os caras, que fizeram  uma apresentação ótima.

E, para finalizar o dia, os baianos do Escarnium. Eles mandaram um Death Metal de primeira linha! Já era tarde da madrugada e muitos dos bangens estavam muito cansados e ficaram apenas  apreciando Depois de uma maratona de porrada dessas, já não tinha muitos bangers  inteiros, mas sempre tem aquela resistência que prestigiou a ótima apresentação dos caras.

Na segunda noite... A noite que prometia...

O  Realidade Encoberta   iniciou e  os cara já começaram  mandando “Postura Falsa”, uma das músicas da sua demo. Em  seguida, “Não Deixe de Lutar”. Até este momento  não tinham muitos bangers presentes, mas  tinham muitos amigos, que posso chamar de fãs também (tipo “EU”) e alguns bangers que estavam  vendo a banda pela primeira vez e  estavam gostando muito. O mais legal  são os caras no palco, pois a maioria deles são quarentões que pareciam adolescentes de quinze anos, que estavam tocando pela  primeira vez. Isso é que vale a pena: ver uma energia sem igual de tudo. Os caras fizeram uma apresentação curta, mas muito intensa. Deu para notar nas últimas músicas que já tinha um público maior no recinto mas para estes, já era tarde e eles perderam um ótimo show e terão que esperar para  ver a próxima apresentação  dos caras.

Pela segunda vez as garotas do Vocifera deram o ar de suas graças no palco do Casarão das Artes. Elas sempre vêm com uma energia voraz, que foi vista logo na primeira música “Hypocrisy”, que formou logo uma roda. Em seguida  a vocalista cumprimentou os bangers e chamou a próxima música “Sabbath” e a própria entrou na roda rapidamente. E foi essa a instigação da apresentação toda. Os bangers presentes e as garotas no palco se divertindo muito.

 

A terceira banda da noite  foi a Beast Conjurator. Os caras dispensam apresentação  pois vêm fazendo apresentações  por boa parte do Nordeste e já têm uma legião de seguidores. Eles fazem uma apresentação insana e assim como os fãs, os caras também são insanos e instigam do  primeiro ao último riff das músicas. Houve alguns contratempos no som, mas nada que atrapalhasse  a ótima performance da banda.

 Era a hora mais esperada da noite: Farscape. Quando começaram a tocar os primeiros riffs, sem dúvidas,  foi o maior número de bangers que eu já vi no Casarão das Artes! Até pensei que o local viria abaixo. Formou-se uma roda do tamanho do Casarão, uma pancadaria só! E rolou essa doideira durante toda a apresentação  dos caras. Foi muito insano! Sem dúvidas foi uma apresentação que  agradou  a todos.

O Hellcrust fez a sua estréia nessa noite insana. A banda é formada por  Erick Madog,  Issca Hammer (como era conhecido quando tocava guitarra na banda Exorcismo) e Adriano que aqui assume o vocal e baixo  (mas também é vocal e guitarra do Projeto Macabro entre muitas outras bandas que ele toca). Eles mandaram um som muito foda! Músicas que os bangers presentes estavam curtindo, mas de repente uma das cordas do baixo  partiu... mas os caras continuaram a música apenas com guitarra, vocal e batera! Foi um estreia um pouco conturbada, mas  deu para sacar que a proposta da banda é muito boa e para aproveitar a ausência da banda Projeto Macabro na noite anterior foi dado o espaço para a banda se apresentar e assim a o dupla: Vandinho na batera e Adriano na voz e guitarra fizeram esta participação especial com o projeiro macabro.

O Radiação Bestial, com seu Black Thrash Metal Maldito,  encerrou a noite em grande estilo. Muitos bangers  ficaram para ver os caras, que têm um som de thrash metal com vocais black metal cantado em português e que vem aos poucos conquistando muitos bangers. Uma prova disso é que eles ainda não têm nenhuma demo gravada e muitos já cantam as músicas dos caras. Particularmente, curti a mistura que os caras fazem e acho que muitos que ficaram até altas horas da madrugada para ver a apresentação dos caras não se decepcionaram.

O Arena Metal agradece  a produção por  levar nosso trabalho a sério e parabenizamos a  todas as bandas pelas ótimas apresentações.

Resistência metal.

<< Voltar ao Site