GALERIA DE FOTOS

Devido aos últimos espetáculos: Iron Maiden e o grande festival Abril pro Rock, que reuniram grandes nomes do metal nacional e mundial, o bomber rock bar protagonizou também um grande espetáculo com as bandas pernambucanas: Honored Death, Antropofargia, The X e os paraibanos Madness Factory.

Com um atraso já de praxe os caras do HONORED DEATH começou com  a musica “Insignificant Life” e a “Rise my Order” como sempre apenas um pequena parte dos banger assistiram a primeira banda, para quem é apreciador do Death Metal, a banda é uma otima pedida. Rolaram também as músicas: “Lilith”, “Flaid By Hungry Eyes”, “Demonic pleasure”, nessas obras.

Assim como em todas as outras, nos demostram um extraordinário entrosamento e uma excelente performance de todos, sem falar na técnica que o baixista executa,  os caras mandaram as “The Sacrilegious scorn” “Omega” “For All That Eyer Don´t See” e para encerra a longa apresentação dos caras, eles mandaram as “chalice Of  Despair” e “Sister´s  Lamentet” um ótima apresentação da Honored Death.

Logo em seguida os insanos do ANTROPOFARGIA começaram quebrando tudo com suas musicas totalmente instigante. Tudo começou com “Hiperlomania” em seguida as “Epilepsia Escrotal”, “I´m Single”, “ A.T.T” e “do Céu Ao Inferno” músicas curtas, porém muito “fodas”, sem muita conversa os caras mandaram mais de pancadaria “Mata ou Morrer”, “Carteira Assassinada”, “Benzinho” “Psicopata Suicida”, e tome porrrrada na mente.

Com uma performance de primeira do vocalista, como já e de costume, independente se tem muita gente ou não os caras não ‘alisaram’ desceram a mão, pra finaliza assim como no começo mais pancadaria com: “Corpofobia”, “Obsessão Induzida”, “Excrements Of Torture” e “Vai Se Fuder”, finalizando assim mais uma excelente show dos caras, que pude presenciar.

Sem muita demora um das bandas clássicas do cenário pernambucano THE AX, que por sua vez começa com a “The Price Of Betrayl” (essa faixa é nova e não consta em nenhum material fonográfico da banda) em seguida, “Refinement Of Life” e “You Had a Life”, já tinha um pouco mais de público rolou até uma roda com umas cinco pessoas, contando comigo, um ótimo show em uma excelente noite, lamento por aqueles que não puderam comparecer, pois as apresentações do The Ax, sempre, são muito “foda”, e  com o novo baterista, o mesmo deu mais peso as músicas, não desmerecendo o antigo batera, mas o cara e muito bom.

Rolou também as: “New”, “Cross Out Of The Book”, “All Tolerance”, “The Crematorium Waits For Us” e “Menneas”, O Vocalista e Guiarrista Washington é um dos que apóiam a cena metal e sempre dando uma força as bandas, deu a oportunidade aos iniciantes da Torture War, uma ‘molecada’ que tá começando agora pouco, assim eles da Torture War sobem ao palco e mostra seu trabalho com a faixa “Fly to The Hell”. Com a The Ax de volta ao palco, mais pancadaria ficou por conta da “Generantion” o cover do grande Motorhead “In The Name Of Tragey” e a Intrumental “To Graver Diggers” e pra finalizar um cover do Unleashed “Legal Rapes”.

Era chegada a hora dos Paraibanos da MADNESS FACTORY mostrarem sua força. O quarteto de thrash metal começou com uma intro, em seguida, caros banger e apreciadores do bom thrash metal, foi simplesmente “tapa na muleira” (expressão usada para dizer que a música é violenta), logo de primeira a música “Hangover”, os caras mostraram que não estavam de brincadeira. Com riffs alucinados e solos desconcertantes, eles vieram com mais porradas, sendo elas: “Dr. Freak”, “Never A Trust A Good Man”, “Guides Of Death”  e “Satanic Western”.

Os cara passavam uma energia muito “fodida“ e contagiaram muitos, tudo poderia ser comprovado na roda que eles provocaram. Sem muita conversa eles soltaram mais músicas, sendo: “follow The Madness”, “possessed”, “Damned Children” e “ I´m Renegade”, músicas de quebrar pescoços. Uma grande promessa do Thrash Metal Nordestino, que encerou a noite com mais duas de suas obras insanas, a “First Song” e “Insane World Of Thrash”, uma excelente apresentação dos caras, apesar do pequeno público todas as bandas fizeram sua parte.

Resistência – Metal!

Texto e fotos por Willian Headbanger