Uma noite inédita no Recife. O primeiro WORK FESTIVAL DE HEAVY METAL... O "RECIFE METAL DRUMS". Um evento com ótima iniciativa, que contou com a presença dos bateristas das bandas: Terra Prima/Netos do Raul (Tiago Guima), Infested Blood (Beto Santos) e Firetomb (Luciano Batera). Esses bateristas são ícones da cena e apresentaram as composições de suas bandas, falaram sobre saúde, qualidade de vida do músico, equipamentos e influências.

Como é de praxe, o evento que estava previsto para começar às 17h, começou às 18h50, mas nada que abalasse o evento. Tiago Guima (Terra Prima), se posicionou e começou com nada mais, nada menos, "GatezZzzZzz", com sua pegada altamente nordestina, onde já de cara deixou o público totalmente empolgado. Dando continuidade ao seu set list, com paradas entre uma música e outra para ouvir as perguntas da galera, foi em "Gain" que ele mostrou toda sua técnica e gingado, seguido do seu solo, que foi altamente executado com destreza.

Fechando o set com a música "Essence". Entre perguntas e respostas, a que mais me chamou atenção foi o fato do baterista atualmente não ouvir o Metal e sim Música Popular Brasileira onde dela, tira sua inspiração. Baquetas, ingressos, camisas, rolaram de brindes. Enquanto o segundo baterista se posicionava para começar a DESTRUIÇÂO.

O segundo baterista da noite, foi Beto Santo, da extrema banda de Death Metal Infested Blood. Beto tocou o mais rápido que pode, com músicas da Infested Blood. Ainda executou uma das músicas de outra banda paralela que o mesmo toca, estou falando da banda Necroholocaust. Fez alguns comentários sobre seu patrocinador Orion e sobre os pratos que usa dessa marca. Assim realizando um sorteio de uns kits da marca em questão.

Lulu Batera, toma o comando da bateria pra começar a "Sessão Lapada", “Between Heaven And Hell”, foi a primeira delas. Um Thrash de leve, pra deixar a galera na instiga, com poucas palavras e mais ação, Luciano segue com seu set list, mas foi em "Hell Awaits For World" que ele quebrou geral, essa música levou a galera ao delírio!

Mesmo com uma das peças tendo a pele rasgada e quedas de baquetas, o cara fez bonito e para fechar a noite com chave de ouro, Luciano chama seus parceiros Augusto Ferrer (Pandemmy/Motorhead Cover) e Ben Canto (Motorhead Cover), para fazerem uma participação especial, tocando algumas músicas do Motorhead.

Era tudo o que nós (público) queríamos. O que seria só uma música, se tornou 5. "Overkill" pra começar, passando por "Killed By Death", entre outras e terminado com "Ace of Spades", onde mesmo com o esquecimento da letra, os caras fizeram bonito.

Ah, e pra não se esquecer do mero detalhe. O grande brinde da noite foi um prato da Orion, e adivinhem quem ganhou? Eduardo  baixista da Infested Blood e não foi marmelada!

- Resenha e fotos por Dezza Ganny

<< Voltar ao Site