Texto e foto por Willian Headbanger

GALERIA DE FOTOS

O Arena Metal mais uma vez marcou  presença  em um evento promovido pela  Blackout Discos, desta vez  foi o Cavalera Conspiracy, com a participação dabanda Capadócia.

Passava um pouco das 22h  quando a banda Capadocia começou a tocar e o local ainda não estava tomado pelo público, apesar da boa quantidade de bangers, formada tanto jovem quanto por mais antigos. A banda é nova  e poucos a conheciam. Os caras mandam um som bem moderno, com riffs  pesados e arrastados. Diria até que seja difícil classificar a banda em um segmento dentro do Metal. A melhor parte da apresentação dos caras foi quando vieram com um cover de “Blackend”, do Metallica, executada com perfeição. Nesta hora, ao serem tocados os  primeiros  riffs,  começou a se formar aquela tradicional roda. Fora isso, o restante da apresentação, em sua maior parte, foi apreciada pelo público, que ficou apenas a observar.

Sem muita demora era chegado o momento que todos aguardavam: a banda dos  irmãos  Cavalera subir ao palco. Pra delírio  dos bangers de plantão, ele começaram com “Inflikted” e “ Warlord”,  e formou-se  aquela roda frenética. Mais uma se formou quando soltaram a intro da música “Beneath  the Remais”. Uma emoção tomou conta dos que apreciam aquela fase do Sepultura. Eles emendaram com “Desperate Cry” e depois vieram “Sanctuary” e “Terrorize”. Teve também espaço para uma do Nailbomb (projeto que Max fez parte no começo dos anos 1990). A escolhida foi “Wasting Away”. A Cavalera Conspiracy oscilava antigas e novas músicas de sua discografia, com alguns clássicos da Sepultura. Já  estávamos  praticamente no meio da  apresentação  quando  surgiu a roda mais lapada do show. Garanto que foi, de fato, a mais lapada, assim que o frontman Max  anunciou “Arise”. Todos cantando e metade dos bangers  na roda. O intervalo pra respirar era pouco e veio sem demorada “Kiling Inside” seguida por outras duas porradas ("Refuse  Resist” e “Territory”). Impossível ficar parado, impossível respirar. Já estava quase  no fim  quando  Max  chama a nova “Banzai Kamakazi”. Também  rolou “Black Ark”, do primeiro álbum da Cavalera Conspiracy. Já no clima de despedida, o medley “Inner Self/Attitude” fez as honras e parecia que ali seria o fim. A banda chegou a sair do palco, mas todos gritavam “Roots... Roots... Roots...”, até que foram atendidos. Para encerrar  a noite, “Roots Bloody Roots”.

Um show histórico, pra o cenário do metal de Pernambucano.

O Arena Metal agradece mais uma vez a produção da Blackout Discos e parabenizamos pela excelente organização.

Resistência metal...

<< Voltar ao Site