O show começou além da hora programada para iniciar e a banda que ficou encarregada por este início foi a Nação Corrompida, que botou pra ‘foder’, e sem dó nem piedade, os cara mandaram um HC de primeira qualidade, mesmo com a aparelhagem da organização em péssima equalização, a banda mostrou qualidade, parecia que muitos nunca tinham visto a banda, pois ficaram apenas na observação, outros mais empolgados curtindo um tímida roda de HC, a banda também estava divulgado seu material fonográfico intitulado de “Sem Chapas de Campanha”, uma ótima apresentação dos caras e parabéns pela excelente volta em grande estilo.

Sobre a banda Maime Device, não é de especialidade deste site resenhar sobre esse estilo, porém para registro ela se apresentou.

A banda mais porrada da noite demorou muito pra tentar ajustar o som, a banda em questão é a INFESTED BLOOD, por incrível que pareça conseguiram dar um jeito no som, como sempre o caras do Infested Blood  sempre fazem uma ótima e matadora apresentação, apesar do local está já muito cheio, e por ser um banda de Brutal Death Metal os caras agitam muito os bangers presentes e deixam boa parte do público impressionados pela precisão.

Dando continuidade as pancadarias, era vez dos caras do Rabujos subirem ao palco com aquela instiga de sempre, mas infelizmente o som não ajudou, acho que pensaram pelas bandas serem de extremo as pessoas não entendam de qualidade sonora. Quase não se ouvia a voz, nem a guitarra, foi horrível ouvir uma banda de honra ao grind pernambucano passar por tal situação. Uma música ou outra ficaram mais ou menos com qualidade, como muitos presentes já conheciam a banda, isso não prejudicou muito a apresentação da banda, que tentava melhorar com sua performance, mas devido a inúmeros  problemas no som não foi possível, mas com toda desgraça os presentes curtiram e instigaram muito, deu pra se divertir.

Normalmente o que é melhor fica para o final. Os Ratos de Porão começou quebrando todos com uma roda do tamanho do mundo. Como não tivemos acesso como imprensa (algo que foi solicitado com antecedência e respondido a nossa equipe apenas um dia antes do show da impossibilidade, mas este site não fica de fora, dar-se um jeito) não foi possível ter fotos decentes das bandas. E lembro-me muito bem que foi um desfile de clássico: “Beber até Morrer”, “Sofrer”, “Aids, Pop, Repressão”,  “Crocodila” e “Crucificados Pelos Sistema”, sempre o show do RDP é ‘foda’, mas ‘foda’ foi os seguranças impedindo a galera se divertir (falta de conhecimento como se comporta o público de Rock, devem estar acostumada a show mais populares sem decência), até João Gordo expulsar o segurança do palco e liberar a galera pra dar moshes, que passou a acontecer repedidas vezes após essa liberação, apesar do som está uma bosta foi possível reconhecer o som da RDP afinal para quem conhece a banda reconheceria as músicas, mas vale lembrar que a banda merecia uma estrutura de som melhor, pois a casa estava bastante cheia, e a venda dos ingressos chegaram no segundo lote segundo a própria divulgação em rede sociais da produtora anunciava. Esperamos ver a RDP em uma aparelhagem melhor.

 

Texto por Willian Headbanger

<< Voltar ao Site