GALERIA DE FOTOS

Foi realizado, no dia 2 julho de 2011, no castelo de João Capão, Garanhuns, o evento Lost of Meta lI com as bandas Bonebreaker, Necroholocaust, Extreme Death e a Arche, que deu inicio ao show.

Os caras do Arche tentavam mandar um Heavy Metal melódico, mas passava longe, o guitarrista solo era muito bom, porém infelizmente as composições não eram de boa qualidade, de acordo com a reação de quem via era notório que muitos concordam com o que foi comentando. Para ajudar a falta do baixista atrapalhou mais ainda. Mas enfim resumindo a resenha desta banda. Foi isso.

Em seguida, após uma alcoólica viagem de Recife para o castelo (Garanhuns) a Bonebreaker dá início à pancadaria, logo nos primeiros riffs e com participação do autor da música “Tsunami of Beer” (Lael ex-baixista da banda em questão e atual baixista do Exorcismo), com instiga a banda afastou o frio rapidamente.

A energia do ‘bebum’ da BoneBreaker era formidáve, assim começou a acontecer as primeiras rodas insanas de ‘polga’, que contou por duas vezes com a participação vocalista (Pedro), enquanto não cantava ou bebia ou entrava na roda, muita instiga com a  ótima atuação da banda que pela primeira vez tocou na cidade de Garanhuns. Com certeza os caras vão quer voltar o mais rápido possível, sem falar que o som estava de primeira, que é fundamental para as bandas poderem mostrar seus trabalhos de uma maneira justa.

Sem muita demora, a Extreme Death oriundo de caruaru detonou e com uma formação em Power trio demonizado de Death Metal botaram pra ‘foder’. Sem dó nem piedade e com excelentes composiçõs e uma empolgação que energizava todos os bangers presentes.

Os integrantes com de costume sempre fazem um apresentação de primeira, até mesmo o cover de Sepultura “Troopes of Doom” ficou em versão Death Metal. A banda está de parabéns por mais uma apresentação digna de uma grande banda do nosso cenário pernambucano. Ficamos no aguardo do lançamento do material fonográfico para ver se rola mais um grande show de lançamento.

Por fim, a Necroholocaust que mostrou seu Brutal Death Metal Extrema de qualidade e técnica, conta com o batera do Infested Bood, Beto, e Rivelino Mendes, um guitarrista extremamente virtuoso, impossível essa fusão dar errado.

A banda fez um curto show, mas muito bom transformando o frio daquela região em um inferno, o quarteto completa com Carlos no baixo e o uma dos vocais mais brutais que eu já presenciei ao vivo o “Grande” Pedro, uma ótima apresentação. Espero em breve uma apresentação mais duradoura dos caras. Parabéns pela 2º edição do evento, anseio que continue por muitos e muitos anos.

E mais uma vez eu digo essa atitudes e quem faz a RESISTENCIA DO METAL.

Texto e fotos por Willian Headbanger

<< Voltar ao Site