Bandas: SEED OF DESTINY

Categoria: Doom Gótico Metal

Ano: 2015

O SEEDS OF DESTINY veio resgatar um estilo de som que há um bom tempo estava meio parado aqui no estado de Pernambuco, eu iria até mais longe e diria aqui no nordeste: o Doom Gótico. Mas este septeto soturno, que foi formado em 2013, elaborou dentro de um ano as seis músicas que compõem este material homônimo, que apesar da pouca quantidade de músicas é bastante extenso, tendo no total 28min de som.

O EP começa como nos velhos tempos, com uma faixa intro, na ocasião, o som de badaladas de sino. Até que vem a belíssima faixa “Endless Waiting”, que é mais carregada que melodiosa. Eles fizeram excelentes arranjos de teclados e guitarra, além das bases pesadas e contra tempos bem apropriados para o estilo. Amanda Lins tem uma ótima voz para o estilo e que nos remete a proposta inicial do Tristania e do Theatre of Tragedy.

Partindo pra segunda faixa, “Wrong Choice”, eles já perdem peso mas ganham uma atmosfera mais depressiva. William Lira, que faz o vocal masculino, aqui, diferente da primeira música, explora mais o vocal gutural, mas o peso fica mais nas partes de sua voz aliada com as palhetadas travadas, em alguns momentos, se mantendo lúgubre.

A faixa que recebe o nome da banda, “Seeds of Destiny”, é outra que, junto a “Endless Waiting”, merece destaque, devido aos arranjos criativos e flutuantes entre melodia instrumental e voz. Os arranjos das guitarras executados por Luciana Lima e William Santos ficam no juízo.

“Tragedy of Winter” tem uma introdução que realmente nos passa aquele sentimento frio da música e seu peso só vem mesmo quando o baterista Hector implementa seu pedal duplo. “TheLast Journey” é um instrumental, mais precisamente orquestrado pelo tecladista Vinícius Campos e que encerra o EP desta banda que soube preencher bem as músicas. Pra quem curte aquele Doom Gótico mais ‘cinza’ esta banda é indicada.

A produção sonora do material ficou muito boa, já a parte gráfica ficou a desejar, pois falta o nome dos integrantes e informações de ficha técnica, ano de gravação e letras das músicas para termos noção total do que se fala, mas nada disso prejudica o trabalho da banda, afinal é um EP e caso venha o oficial acreditamos que muitas dessas faixas serão inseridas num trabalho mais profissional da SEEDS OF DESTINY.

 

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site