Banda: SCROK

Categoria: Thrash Metal

Ano: 2013

Muito bom ver que as bandas das cenas estão, cada vez mais, dando atenção especial às suas gravações. Assim a banda SCROK faz em seu álbum "Welcome to Terror", lançado em 2013 por meio da junção de dois selos (Eternal Hatred Rec. e Rising Rec).

A banda, que vem do estado do Maranhão, já teve outras formações mas para gravação deste material além do remanescente  Valter Reis (vocal/baixo), contou também com Juliano Sousa (guitarra) e Felix Briano (bateria e percussão).

Bem, se você é um Thrash Maníaco vai se viciar nesse álbum da SCROK. Confesso que fui convidado a este inferno e virei frequentandor. Estou viciado!

As bandas costumam falar em religião, em demônios, em conflitos sociais, mas a cada dia as desgraças vêm ganhando mais força e a SCROK conseguiu descrever logo de cara na primeira música "Disgrace Online", que vem do EP Devastation (2011). A pegada continua nas nove faixas, e pra dar um norte ao leitor, eu diria que seguem uma linha de Kreator, da época Violent Revolution.

O áudio do "Welcome to Terror" é bastante limpo e isso favorece ao ouvinte a entender claramente as linhas de guitarras e aos arranjos que Félix aplica em seu set de bateria, explorando cada peça.

Quando se ouve algumas músicas como "Corrosive Captalism" e "Kill the Tyrants", você tem a impressão que essas melodias foram criadas em cima das letras. Isto é observado porque Valter flutua cantando em cima dos riffs. Essa forma que ele canta, nos facilita entender as entonações. E se você puder conferir este material não deixem as letras passarem batidas. Leia-as com atenção pois elas tem ótimos temas e reflexões. Citarei uma das letras: "... if Ghandhi was gay? And Hitler was niger?"... "If Jesus was brazilian"... "and Hittle was african?" Além de várias outras músicas como "Kill the Tyrants" e "Bem-vindo ao Terror / My name is Rage". E com essa faixa a banda encerra o álbum, descrevendo o mundo de terror e o abismo que ele nos apresenta em nosso cotidiano.

[Facebook]

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site