Bandas: SAVE OUR SOULS

Categoria: Gotich  Metal

Ano: 2015

Acredito que meu primeiro contato com a Save Our Souls foi numa postagem do Rodrigo, da empresa MetalMedia, no facebook, na qual o mesmo divulgara o trabalho da banda. Fiquei curioso e fui sacar o som da galera no youtube. Eis que me deparo com um trabalho bastante interessante e que me chamou atenção pelo timbre agradabilíssimo da voz deMelissa Ironn. A música “Find The Way” foi a primeira que ouvi e de cara já conquistou minha admiração, pois a voz da Melissa é suave e muito afinada, apesar de achar que poderia ser melhor explorada (ou não...risos).

Embora a banda se auto-intitule como Gothic Prog eu confesso não ter encontrado elementos suficientes para chamar de Prog. Talvez o termo Symphonic Gothic Metal seja mais adequado. A banda lembra bastante a linha adotada pelo Within Temptation e também o Epica, já que a Melissa também busca impostar sua voz semelhantemente a Simone Simons, apesar de não ser mais uma das garotinhas que juram possuir um vocal lírico, o que tornaria chato. Ela trabalha no lírico mas também busca colocar sua própria forma de cantar,mostrando bastante personalidade, o que admirei muito nela.

O debut álbum da banda, intitulado de "The Otherside", tem como abertura a música “Another Life” e tem uma introdução bem sinfônica com um ar de tristeza e melancolia. que me lembrou bastante os discos do After Forever. A faixa é o cartão de visita do que estaria por vir: Um disco com melodias bem construídas e cheias de sentimento. A capa é bem bacana e possui um encarte com letras das músicas e fotos dos integrantes, tudo com muito bom gosto.

A faixa “Judgment Day” reforçou minha opinião acerca da semelhança com o Epica, pois inclusive o refrão lembra, de cara, Simone Simons. O refrão é lindo e tocante. “Find The Way”, “Another Life” e “Judgment Day” são os destaques do “The Otherside”, porém me identifiquei muito com “Soul Domination”, que coincidentemente é a que mais chega perto do Prog, pois lembra algumas introduções do Symphony X e os riffs são mais complexos, além de velozes e precisos... a melodia é linda, voz linda, tudo lindo... FODA!

Apesar de não trazerem um som inovador ou com elementos inovadores, a banda consegue ter a qualidade que eu não vejo na maioria das bandas do estilo, tanto no Brasil quanto fora dele (salvo os grandes nomes do estilo). Para quem curte Epica, Within Temptation, After Forever e afins realmente vale muito a pena conhecer o trabalho da banda, pois as músicas não são chatas, tampouco enjoativas. Na verdade são músicas muito bem feitas e com a voz marcante de uma das melhores (senão a melhor... ao menos das que já ouvi) vocalistas do gênero no Brasil. Busquem a assessoria da banda, que é a Metal Media e adquiram o ‘viciante’ The Otherside, pois vale a pena a grana investida.

(por Adriano Forte)

                                               << Voltar ao Site