Banda: ROADIE METAL VOL 8 

Categoria: Compilação

Ano: 2017

Mais um volume duplo da coletânea idealizada pela Roadie Metal, com 33 bandas de diversos estilos musicais e estados brasileiros. Logo de cara eu destacaria a ótima arte de capa, de autoria de Marcelo Nespoli.

O cd 1 abre com "Metal Maloka" dos paulistas do Claustrofobia e seu thrash violento e cheio de groove. Sem mudar de estado temos a faixa que simboliza o Torture Squad atualmente pois "Return of Evil" trouxe uma nova formação mas mantendo carisma, competência e qualidade padrão deles. A sequencia é com o thrash/death do Necrofobia em "Membership", os paranaenses do Death Chaos (que até já participaram do Vol. 7) com "From the Dead They Will Rise", o thrash mais old school do Jailor com "Stats of Tragedy", no qual eu destaco o ótimo trampo de baixo e o Hunger com "Demons in White", que até encaixa violinos em meio à pancadaria. E depois de tanta pancadaria com velocidade, vem o Stoned Bulls em "Good for Shit", apostando mais no peso e em versos cantados em português. outra banda legal deste cd 1 é o Voiden, com seu black metal nem tão cru nem tão modernoso. Outra bada com proposta mais black metal é o Quintessente, que começa com voz mais pop, estilo Nightwish, mas no instrumental completo explora mais outras vertentes.

O cd 2 já apresenta bandas menos pesadas. Logo de cara tem os gaúchos do Black Triad com "R.I.P", seguido da Apple Sin com seu heavy metal a-lá Iron Maiden em "Roadie Metal". Já o Rising lembra a fase solo de Bruce Dickinson em "Road of Metal". Os maranhenses do Brutallian tem uma das faixas mais bem produzidas da coletânea, "Blow on the Eye", que lembra bastante o Accept em algumas passagens. Destoando um pouco das bandas mais leves, o Darkship vem com "Prison of Dreams" bem ao estilo Nightwish. Outro destaque é o Moby Jam, que também já teve seu trabalho individual resenhado por nós, em "Sem Juízo".

No final, a idéia de separar os estilos ficou bem melhor que nas edições anteriores, onde era mais variada a sequencia. Mas, mais uma vez, é uma atitude e tanto de Gleison Júnior.

 

Cheers!!!!

(por Léo Quipapá)

                                               << Voltar ao Site