Banda: RECIDIVUS

Categoria: Thrash / Death Metal

Ano: 2003


No ano de 2003 a Recidivus nos honrou mais uma vez lançando seu segundo trabalho intitulado “Anesthesia” executando um Death Metal bastante original, na primeira faixa desse material temos uma faixa chamada “O Guerreiro...” Em português nos fazendo lembrar as antigas e lendárias bandas de Thrash e Death do começo dos anos 80, destilando frases de orgulho e fidelidade ao Metal, em uma canção super rápida e brutal com um ótimo refrão... Dão continuidade ao disco com ótimas passagens pesadas e bate estacas nos mostrando bastante influência do Thrash, mas sem tirar o pé do acelerador com várias pegadas metrancadas, o vocal inconfundível de Luiz Tattoo é parte marcante dessa banda de músicos experientes que já tinham referência em outras bandas que já marcaram a cena recifense em outras época, destaque para a faixa “Caravan of the Weak Minds” que conta com muita criatividade e ótimos solos do Guitarrista Jonas Tattoo que desempenha uma boa pegada em todo o álbum, a ótima cozinha que conta Edmundo Monte no Baixo e a Wagner Campos que participa como Músico suporte gravando a Bateria fecharam muito bem esse trabalho lançado em Split-CD com o Anthropophagical Warfare com uma regravação de uma faixa da Debut Demo chamada “Nobody’s  Land”.

Ótima Arte gráfica executada por Alcides Burn Art, com sessões de fotos de tour da banda pelo Brasilsão a fora e um release em Português e Inglês, sem falar da boa qualidade sonora, que a banda se deu o trabalho de mostrar.

(por Elvis Oliver)

Veja também (Resenha Sobre Demo da Recidivus)