Banda: PRIMORDIUM

Categoria: Death Metal

Ano: 2014

Quem conhece a cena Metal do Rio Grande do Norte sabe que lá se concentra uma gama de bandas de ótima qualidade. E profissionalismo é outro predicado que pode-se dizer das bandas daquele estado. A PRIMORDIUM veio aumentar a percentagem qualitativa desse tipo de observação a quem for buscar por bandas potiguar.

Após o EP de 2012 sob o título de Gates of Re-Staú: Conjuration of Daemon Apopi, lançado pela Inferno Gravadora (selo local), material este que apresentou a fodida (no bom sentido) faixa título e "Mummified", aí que começamos nossos comentários, porque estas duas faixas nos serviram de aperitivo há dois anos e após esse hiato recebemos um material opulento. Diferente do material anterior, que foi em envelope, este agora veio em box acrílico e quando abrimos o "livro dos mortos" - o encarte - ele se torna um poster (particularmente, gosto quando o encarte tem um plus). E o meu cd ainda veio com um poster tamanho A3, que brevemente virará um quadro. A arte, elaborada por Sandro Freitas, ficou super, mas super interessante, com imagens egípcias. O lançamento foi exclusivo da Rising Records.

Mas vamos ao som. O cd "Todtenbuch" abre com a introdutória faixa título. Daí vem as cadências no início da "Curse of Imhotep", mas o sopapo vem em seguida, com pegadas extremas e vocais extremamente guturais, que perduram por todo o material, e o vocal dobrado ganha, inclusive, mais cheiro de morte nos refrões urrando "... Imhotep", teve participação de Alexandre Guimarães do Kataphero. A atmosfera também soou interessante com os arranjos de teclado.

Mas já a nova cara que deram a faixa "Mummified" eu não curti muito, pois a versão original da música que fez parte do EP 2012 me agradava mais porque soava mais agressiva, pois os riffs eram cortantes e ela era mais suja. " Gates of Re-Staú" também recebeu novos arranjos e perdeu peso, incluindo redução no seu título, conforme mencionamos ele completo no começo da resenha. Entenda: a música não ficou ruim, mas sofreu alteração e nova roupagem comparando com que foi lançado na versão de 2012.

Já a música "Legion" tem o peso e velocidade fodidamente infernais e cadenciadas após alguns minutos passados. "Pillars of Eternity" segue com essas especificações. "Transcending" e "Glory of Rá" têm mais peso que cadência. "Khmuno", que é uma faixa instrumental de cunho esotérico, contou com a participação de Irlan Maciel.

O álbum tem uma proposta interessante e diferente do que muitas bandas já fizeram no Brasil. O tema Egípcio não é inovador, mas também não chega ser usual. Isso já é outro charme que esse álbum ganha e que, sem dúvida, entrará no ranking dos indicados dos melhores lançamento de 2014. Não tem como não parabenizar Gerson Lima (vocal), Lux Tenebrae (guitars/vocal), João Felipe (baixo/teclado/vocal) e Augustus Caesar (bateria) pela criatividade dessas 11 faixas, que rendem, aproximadamente, 40min.

Este Todtenbuch da PRIMORDIUM  é um Death Metal que agradará tanto quem curte aquela linha de Death mais saudosista, quanto os que buscam uma maior exploração do som pesado.

[Facebook] - [Gravadora]

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site