Banda: PANZER

Categoria: Thrash Metal

Ano: 2016

A Shinigami Records atualmente está foda! Soltaram mais um lançamento brazuca e desta vez a paulistana PANZER com seu álbum ‘Resistance’, (anteriormente haviam lançado outros dois materiais do Panzer, o DVD ‘Louder Day After Day’, e o full ‘Honor’), ou seja, esse é o terceiro lançamento dessa parceria.

Houve uma alteração no line-up da banda, com a entrada do vocalista Sergio Ogrês (da banda Deforme, que anda com sua atividade estacionada) e a volta do baixista Fabiano Menon, porém o som está com mais groove e menos lapada. O que surpreende aqui é justamente o groove, que torna a banda mais audível, definindo vários detalhes no som. O uso de vocais mais limpos também se torna um detalhe charmoso nas canções que fazem uso.

Após uma intro já vem uma música que destaco, “The Price”, que marca por alguns pontos: seja o vocal legível de Sérgio Ogrês, ou pela levada. A música é um pouquinho longa, algo que normalmente me incomoda, mas é tão variada que nem se percebe o tempo passar. Uma coisa interessante desta faixa é que ela finaliza com um trecho da música de abertura.

A sequência se dá com outra música muito boa chamada “Impunity”, que não tem a mesma pegada que a anterior. Na verdade, é mais balanceada, até me fez lembrar de uma fase da Korzus. E daí foi onde consegui identificar a escola da voz de Sérgio: é o estilo Pompeu (Korzus).

Outras músicas que citarei aqui são “Alone” e “The Old and The Drugs for Soul”, tem também uma levada muito boa, mesclando o peso e cadência, sendo a segunda um thrash mais antigo. Interessante que a faixa título não chama tanta atenção como essas que citei nesta resenha. Uma música bastante diferenciada é “You May not Have Tomorrow”, que em minha opinião tem todo perfil de música pra finalizar o álbum, mas não foi assim, pois eles finalizam com “Actitud”, que é cantada em espanhol.

É importante também dizer que a banda deixou o novato bem à vontade, pois o mesmo pode colaborar com letras e expor o que de fato pensa. Diferente de algumas bandas onde só os antigos integrantes escrevem.

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site