Banda: PAGAN TRHONE

Categoria: Black Metal

Ano: 2015

Quem acompanha as bandas de Pagan Black Metal conhece a PAGAN THRONE. A banda lançou, em 2015, o álbum ‘Swords of Blood’ por meio de um coletivo de selos (Rising / Eternal Hatred / Black Legion / Oneye Records). O material traz 10 faixas, com toda aquela ambientação de bandas antigas que se iniciaram por este caminho, como a Ragnarok (Nor) no começo da carreira e os americanos do Absu.

“Invasion” faz o prelúdio do álbum, e o sangue escorre em “Swords of Blood”, que tem tudo na medida certa, seja agressividade, cadência, melodia... Seguindo com “Rices of War”, que começa já do jeito que os velhos Black Metallers cultuam, ou seja, som cadenciado e com o vocal rasgado e expelindo blasfêmia, por Rodrigo Garm.

As músicas não seguem uma sequência muito padrão, e “Fallen Heroes” nos revela isso, pois com sua rítmica mais Folk / Viking nos apresenta outra ideia, fugindo da inicial. Por falar em Folk, vamos pular as faixas e falar de “Beast of the Sea” que usa também essa ideia fora do comum para muitas bandas brasileiras e aqui é onde eles me fazem lembrar mais ainda a Absu. Enquanto “Kingdon Rises” tem uma linha de som pagan perfeita, com vocais adicionais de Vivi Alves, que deu uma plus na música. Em “Northern Forests” eles voltam à proposta inicial, com guitarra ríspida, só que como a música é bastante extensa ela tem diversas variações. A composição das melodias das guitarras é muito bem construída e é executada por Raphael Casotto (que também toca na DarkTower). O cd chegando ao final ainda conta com a instrumental “Dark Temples”, a longa “Path of Shadows” e a acústica “Pagan Heart”.

O que não deixou muito satisfeito foi a mixagem, pois senti um pouco de falta de saturação no som. Em meu ponto de vista um som cristalino demais não deixa a sonoridade boa pra a proposta musical da banda. Mas fora isso está tudo perfeito, inclusive o volume de cada instrumento.

 

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site