Banda: ÓDIO AO EXTREMO

Categoria: Crossoverl

Ano: 2016

Oh nome pra soar bem para uma banda! Estou falando dos mineiros da ÓDIO AO EXTREMO, banda que lançou o álbum ‘Animal’ em 2016, pela Eternal Hatred. E dentro de 41min eles conseguiram transmitir todo esse rancor pra fora com 13 faixas. Eles começam com uma intro, mas na segunda já vem o Hardcore pesadão com o vocal sujo de João Mário, que muitas vezes pende pra o Grindcore. Para alguns entenderem melhor, podemos dizer que é um Ratos de Porão com menos pegada HC na batera. A grande diferença nessa comparação é que o vocal é muito mais inteligível, então a mensagem é muito mais absorvida, assim nos envolvendo no conteúdo lírico.

Alguns momentos o som nervoso nos faz lembrar o Discharge, só que com o vocal mais grave, e a faixa “Descartável” mostra isso, pois é uma música com uma pegada HC total, mas bastante pesada. Essa faixa é uma que destaco desse álbum. Que música completa pro estilo: curta, com letra de uma realidade social unânime, densa e direta. A propósito, todas as músicas tem cunho de crise social. Como também é o caso da faixa “H’odeio”, com uma abordagem que me lembrei da banda pernambucana Cachorro da Duença, onde ambas criticam a prática do rodeio ou qualquer tipo de agressão a animais rurais.

A banda não nos traz nenhuma grande novidade sonora, não é nada que muitas outras bandas ainda não fizeram até hoje, mas quem disse que eles querem inventar a roda? O que vejo é que o som aqui é bem feito e bem produzido, tem instiga, tem mensagem reflexiva e esbanja ódio ao extremo.

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site