Bandas: NUESTRO ODIO

Categoria: Crossover

Ano: 2015

Atualmente algumas pessoas classificam de Hardcore/metal o que muitos antes chamavam de crossover. Mas pra mim aquela mistura de Thrash com Hardcore será sempre Crossover,e é nessa classificação que eu acredito que a banda NUESTRO ODIO trabalha, tanto que ela reafirma esse rótulo quando você acompanha as suas letras de cunho social e cantada em nosso idioma.

A banda vem divulgando seu álbum, “Terra de Santa Cruz”, neste ano de 2015, com 10 faixas. A primeira delas é uma into e quem passar dessa intro desafiadora vai curtir o som. Chamei de desafiadora porque ela é um samba de raiz (esse tipo de som não é minha praia e nem entendo muito desse estilo) mas podemos dizer que iniciar o cd assim foi, no mínimo,desafiador.

Todas as músicas são muito bem arranjadas e embora no encarte informe que só tem um guitarrista (Denis), é possível ouvir duas guitarras, mas lógico que em estúdio uma banda tem que buscar deixar o material o mais bem feito possível. A voz de Leonardo me fez lembrar a voz de uma pioneira banda do crossover nordestino, a Realidade Encoberta (mas o peso da NUESTRO ODIO é ainda maior que esta referência que citei) como também lembrei do Marcello Pompeu (Korzus) em alguns momentos.

Eu destacaria as músicas “Desordem e Caos”, “Sagaz”  e “Alma Corrompida” por suas partes instrumentais, mas por questão lírica eu destacaria as faixas “Hipocrisia Hereditária” e “Por um Deus”.

Todo o CD é bem produzido por Lau Andrade e a parte da produção gráfica ficou por conta de Raphael Armando, que soube aproveitar bem essa parte do nativo brasileiro de uma forma obscura e trabalhou com uma faca de corte bem diferenciada (diria até sustentável). Agora, como falei no começo, o álbum que chegou em minhas mãos tem 10 faixas no encarte mas constam apenas nove no ‘track list’. Lokos!

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site