Bandas: NECROMESIS

Categoria: Death Metal

Ano: 2014

Uma banda que tem uma capa atrativa (artisticamente falando) já desperta interesse de quem vai adquirir o material. E é assim que você é recepcionado pelo álbum ‘The Poet’s Paradox’ da banda de Death Metal NECROMESIS, lançado pela Shinigami Records. Esta banda não é tão nova assim, afinal já estão prestes a completar 10 anos, porém este é seu primeiro full, após alguns EP’s anteriores.

E por ser o primeiro álbum, eles capricharam. Neste trabalho, a atual formação já deixa o batera Gil Oliveira mais à vontade, afinal o mesmo fazia duas funções desde a fundação da banda, desta forma o cara fica mais solto pra trabalhar vários contratempos e se mostra bem melhor. Da formação original também se mantém o guitarrista Daniel Curtolo, com suas passagens de guitarra muito bem executadas.

O álbum é bastante longo, tem quase 1h e inicia com uma intro bem tocada. O que soa interessante é um tapa que se recebe depois dessa faixa suspense... A vocalista (isso mesmo, é uma mulher!) Mayara Puertas nos vomita a faixa “Desocial Inclusion”, que tem ótimas melodias de guitarras, ótimas passagens urradas pela vocalista, tanto que dá até pra imaginá-la apontando o dedo enquanto vocifera o refrão, acompanhada pelo contrabaixo muito bem arranjado por Marabiza (e não é que me imaginei ouvindo Geezer Butler do Black Sabbath neste momento?!).

E quando me deparo com a faixa “Self Condemnation” eu pensei: Pera ai, Puertras está soando agora como Fernanda Lyra, do Nervosa? Então pego o encarte e noto que Fernanda participa do trabalho e já se faz identificar, mas voltemos ao Necromesis. Que dupla de front girls é essa? Duelando uma com o vocal rasgando e a outra nos urrados.

Temos algumas faixas bastante extensas aqui, como “Evolving a Paradox”,  “The Omission of Living”, “Indifferent Echoes of Sensitivity”, “The Last Stage of a Mind”. São músicas que têm as partes instrumentais em primeiro plano, que por sinal ficaram bem trabalhadas, mas nada de esquecer as porradas. Até mesmo “The Last Stage of a Mind”, que tem 11’17”, é uma das faixas que não tem nada de leve e ainda traz consigo a responsabilidade de ser atraente, pra não se tornar uma faixa saturada extensa. E é exatamente isso que representa esta música, pois é muito bem trabalhada, com variações e inclusão de elementos de outros ritmos. Vale também citar outras participações especiais no álbum, como o ícone Vitor Rodrigues (Voodoopriest).

Há algumas passagens acústicas que nos lembram a eterna banda Death e apesar do NECROMESIS ter um ótimo Death Metal técnico, eles não se prendem apenas ao técnico, porque a pancadaria corre solta ao longo do “The Poet’s Paradox”.

[ONDE CONSEGUIR]

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site