Bandas: METALMORPHOSE

Categoria: Heavy Metal

Ano: 2015

Meus amigos, não foi ontem que esses caras aprenderam tocar, mas a enorme lacuna no calendário deu uma apimentada na criatividade do som da METALMORPHOSE, acredito eu. A prova disso é a forma como muitas músicas da carreira deles foram tocadas em 2014 no ao vivão “Máquina ao Vivo”. Se você acompanhou a carreira da banda vai perceber uma grande diferença na música clássica deles, “Cavaleiro Negro”, sobretudo nas partes de voz de Tavinho. Sem falar da qualidade gravação que esse ao vivo ficou. Mas vamos para o que é novidade.

Partindo pra 2015, eles lançaram um full intitulado ‘Fúria dos Elementos’, com 12 faixas inéditas. O álbum apresenta uma embalagem digpack (não sei informar se teve alguma tiragem em acrílico) e o que eles fazem aqui é manter a fórmula de sempre, porém com arranjos mais apurados e senti também mais peso por parte das guitarras de PP Cavalcante e Marcos Dantas, que chegam a soar esporadicamente até mesmo um Power metal, não mais apenas aquele tradicional Heavy (mas as partes Heavy são majoritárias). “Corda bamba” não foi uma música que me cativou, mas simplesmente por ser uma música tradicional, sem algo muito chamativo, ela soa como se fosse uma música que completa o álbum, mas citarei com destaque do álbum: “Marcas do Tempo”, “Puro Prazer”, “Espanhola”, “Vá pro Inferno” e “Evolução”.

“Porrada” é uma faixa que podemos rotular mais como rock’and’roll, mas soa aquele música pra garantir acompanhamento do público, assim como o Dr. Sin fez com “Futebol, Mulher e Rock’n’Roll”. A pegada rock se mantém em “Acorrentado”. Outras músicas do álbum têm bastante pegadas bate-cabeça

Deu pra você perceber que eles fizeram um disco com várias nuances? O álbum começa mais pesado, volta pra linha tradicional e deságua no rock’n’roll. O trabalho ficou realmente muito bem cristalino e vale salientar que as letras são cantadas em português, com temas de auto-estima. Fica aí a dica pra quem curte essa linha de som.

Resenha do Máquina Ao Vivo

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site