Bandas: MELYRA

Categoria: Heavy  Metal

Ano: 2014

Que estreia! Foi em 2014 que as cariocas da MELYRA lançaram seu EP ‘Catch me if You can’. Atualmente formada pelas garotas Mariana Figueiredo (Vocal), Fernanda Schenker (guitarra/backing vocal), Helena Accioly (baixo/backing vocal), Ana de Ferreira (batera) e Roberta Tesch (guitarra, mas quem gravou o EP foi a Maria Fernanda, guitarrista na época). O material contém apenas seis músicas numa linha bastante Heavy, com pitadas Hard. A primeira delas é uma faixa instrumental comandada por uma marcha, já mostrando a musicalidade da banda.

Com ótimos trabalhos de guitarras, conduzidos por uma pegada ritmada de bateria, elas comandam aquela linha de Heavy oitentista. Desde a segunda música, “Nightmare #1”, eu sentia uma dicção perfeita e definida (fácil de entender o que canta a vocalista Mariana). Em “Silence” ela solta o verbo como se fosse um recado pra alguém, mas a construção é linda, principalmente o riff introdutório. E o que falar do refrão pegajoso?

E quando eu sinto a falta de uma presença mais marcante do contrabaixo (e iria fazer tal observação), eis que na faixa título, “Catch me If You Can”,  ele aparece com mais nitidez, mas bem que poderia ter explorado mais o mesmo nas demais faixas. Mas voltando à faixa, é mais uma música muito bem construída, e nas partes de duelo de solos naquela linha Iron Maiden (não consegui fugir de tal comparação) e logo após esse solo, mas uma vez o refrão que você já se o pega cantando (deu pra notar o quanto é pegajoso?). Vale lembrar que esta faixa foi uma que ganhou um clipe mostrando a banda em ação desde o camarim até no palco (há outros clipes de outras faixas também)

“Fly” fica com a pitada hard que comentei no começo desta resenha. E acabam este EP com “Trip to Hell”, mais uma totalmente Heavy tradicional.

O que eu achei interessante é que em boa parte das músicas da MELYRA os instrumentais parecem ter sido construídos em cima das letras, pois há um casamento entre ambas as partes. Essa observação fica mais notória na faixa “Silence”, onde cada final de frase fica no final de cada riff solto e em “Catch me if you can”, músicas que citarei como destaque, neste EP.

Além de ótimas construções musicais, o material é bem produzido e contou com o trabalho de Celo Oliveira. A parte gráfica não destacaria, mas é uma questão de gosto, pois achei simplória e possível de ser melhor explorada. É esperar pra ver um full da MELYRA e espero que ela seja uma banda no meio Heavy tradicional que ganhe mais espaço, apesar das mudanças de line-up (pois recentemente a vocalista Mariana saiu da banda).

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site