SELEÇÃO DOS MELHORES ÁLBUNS
NACIONAL DE 2015

(Segundo os colunistas do site Arena Metal PE)

 

De acordo com:
HUGO VEIKON

1 - TRATOR BR (floresta armada) -  Esses caras sabem fazer Death Metal sem usar apenas blast beats, apesar do álbum ser mais pesado que o anterior. E trabalhar Death Metal com letras em português não é pra qualquer um.

2 - OUTSET (Retreat to Nowhere) – Em mais um lançamento espetacular, os potiguares conseguiram fazer o que era bom ficar ainda melhor. Saíram das pegadas extremas e ficaram mais cadenciados sem perder peso.

3 - NANDO MORAES (Ignite!) – Um ótimo material da carreira solo desse guitarrista que veio de uma banda de Heavy Metal. Este material é super interessante, pois você o ouve e fica imaginando alguém cantando os temas... Muito bom!

4 - BELCHIOR (Belchior) – Um revival aos antigos Black Metallers. O cara soube explorar todo seu ódio em forma de música. Tem músicas aqui que você sente o cheiro de vingança e sangue. Sem falar que a cabeça pensante aqui é um único cara.

5 - LORD BAAL (Baal Shamem) – A banda melhorou muito e não apenas em termos musicais pois melhoraram a arte, a qualidade de gravação... pra quem curte aquele Black Metal com riffs que parecem estar cortando a pele, vai gostar muito desse EP.

6 - VETOR (Chaos Before the End) – Quem curte aquele Thrash Metal mais trampado vai gostar deste álbum. Eles fogem da tradicional pegada core feita aqui no Brasil, e vão para aquelas que beiram o Power, tudo aqui soa bem feito.

7 - SEEDS OF DESTINY (Seeds of Destiny) – Fazia tempo que eu não ouvia um lançamento aqui no Brasil nessa linha. Não estou falando de Gótico, digo uma banda completa, com teclado bem explorado, guitarras densas e dois vocais (lírico e o urrado do gutural). Eles vieram resgatar algo esquecido.

8 - CROM (We are Steel – II) – Material que soa bastante orgânico, disponibilizado free para todos, com uma qualidade musical muito boa. Tem um tributo muito bem feito, que deu até mais vida a versão original, diga-se de passagem.

9 - INSANE DEVOTION (Infidel) – Sem dúvida essa banda sabe fazer um fodido Symphonic Black Metal e não é à toa que a ouço há quase 15 anos. Mantiveram a pegada em seu Debut (que foi um split) e melhoraram a atmosfera. Sem falar do puta bônus, que foi a inclusão do segundo CD, que anteriormente ficou disponível apenas pra download.

10 - NECROMESIS (The Poet's Paradox) – Aqui começa já na capa, que é bem feita. As partes instrumentais não se pegam apenas a violência, mas sim a técnica, porém sem sair do Death  Metal. O vocal é o que mais se destaca, por vários motivos (além de ser super gutural ela sabe variar e sabe deixar espaço para as partes instrumentais aparecerem). Outro destaque é a bateria, que é extremamente bem explorada.

 
De acordo com:
ISMAEL GUIDSON

1 - KRISIUN (Forged in Fury) - Uma aula de death metal bem produzida. Sem dúvida, o melhor do ano.

2 - ANGRA (Secret Garden) - A espera terminou e o álbum veio para marcar uma das maiores e melhores bandas do cenário nacional... DO BRASIL PARA O MUNDO!!

3 - HAGBARD (Tales of Frost and Flames) - Ep que trouxe grandes canções, mostrando o que estar por vir no segundo álbum desta grande banda.

4 - HELLLIGHT (Journey Throught Endless Storms) - Longo como sempre porém um doom metal de primeira, depressivo sempre, que toca na alma do ouvinte.

5 - ARANDU ARAKUAA (Wdê Nnãknda) - Criatividade que exalta a cultura indígena.

6 - HIBRIA (Hibria) - Os gaúchos mais uma vez nos surpreenderam, mostrando a capacidade de um metal melódico de peso.

7 - PAGAN THRONE (Swords of Blood) - Muitas vezes pessoas criticam bandas que falam de temas que não tem ligação com a qual a banda é localizada, porém trabalhos como estes devem ser apreciados e assim essas pessoas podem ver a tamanha capacidade com músicas bem produzidas, com um pagan metal fantástico produzido no Brasil.

8 - LOTHLORYEN (Principles of a Past Tomorrow) - Sempre na ativa no cenário folk no Brasil, Lothloryen nos brindou com mais um álbum bem diversificado.

9 - WILD CHILD (Seven) - uma aula de progressive metal bem feita.

10 - CANGAÇO (Retalhado) - Apesar de ser um EP com quase todas as músicas covers, o Cangaço conseguiu dar uma roupagem fantástica, deixando tudo, como sempre, BRUTAL.

***MENSÃO HONROSA:
HAGBARD (Rise of the Sea King) - Lançado em 2013 por uma gravadora da Rússia, merecidamente em 2015 o álbum que marcou o início dessa revelação foi lançado no Brasil.

 

 
De acordo com:
LÉO QUIPAPÁ

1 - RABUJOS (Quatro Mil Corpos) - Grindcore de primeiro mundo e muito bem executado. Faixas caóticas do começo ao fim, letras inteligentes e produção fuderosa!

2 - BELCHIOR (Belchior) - Black metal old school recheado de ódio e criatividade. Anos de experiência e carisma colocados em pauta e resultado acima da média.

3 - TRATOR BR (Floresta Armada) - Pancadaria mais crua e direta que no debut. Os caras voltaram com gosto de gás e chamaram para a guerra novamente.

4 - LOTHLORYEN (Principle of a Past Tomorrow) - Maravilhoso álbum conceitual. Melodias muito bem trabalhadas coroam anos de uma carreira bem sucedida.

5 - OUTSET (Retreat to Nowhere) - Retorno dos mestres potiguares em um álbum cheio de ódio, crítica e qualidade.

6 - TUATHA DE DANANN (Dawn of a New Sun) - Após um longo hiato os elfos mineiros voltaram com força para buscar o lugar que sempre foi deles. Álbum repleto de arranjos lindos, como sempre.

7 - MAVERICK (The Motor Becones My Voice) - Álbum violento e técnico que me surpreendeu positivamente. Os caras têm a manha de preparar ótimos sons e entusiasmar do começo ao fim do cd.

8 - SODAMNED (Songs for all and None) - Álbum bem mais diversificado que o debut, mas cheio de classe. Desta vez o vocal veio um pouco diferente e notam-se muitas passagens black, mas fizeram um puta álbum.

9 - SYREN (Motordevil) - Hardrock ‘classudo’, assinado por caras experientes e que agradam do começo ao fim. A regra aqui não é velocidade absurda ou técnica cristalina. Vale conferir? Sim!

10 - GREAT FLESH MIND (Disfigured and Lacerated) - Brutal, Brother. Só digo isso. Esses caras têm um potencial absurdo e estamos no aguardo do “full”, pois tenho certeza que surpreenderá mais que este EP.

 

  << Voltar ao Site

Todos os direitos reservados 2009 - recomendado para maiores de 18 anos