Banda:MALKUTH

Categoria: Black  Metal

Ano: 2011

Recentemente o Malkuth lançou o seu novo Full-length intitulado de ''Strongest'', que na tradicional língua portuguesa significa ''Mais Forte''. E após cinco anos, este é o álbum sucessor do Nekro Kult Khaos (Full-length lançado em 2006), mostrando a grande evolução que o Malkuth vem conquistando em suas composições, sem contar com a participação de alguns músicos do cenário pernambucano como Diego D'Urden do Infested Blood.

O ''Strongest'' começa com uma breve introdução atmosférica intitulada de ''Pagão'', que combinou perfeitamente com o vocal de Ângela FullMoon e Catarina Rosa, não só nessa faixa especificamente, mas em outros momentos do ''Strongest'' também. (senti bastante falta da letra dessa breve introdução no encarte do material, mas isso não chega a ser um problema).

A segunda faixa intitulada de ''Age of the Ax'' é bem marcante pelo seu riff ‘cavalgante’ e também em a harmonia de teclado, que foi jogada ao fundo da música, isso fez com que a música transmitisse uma atmosfera bem tradicional no contexto Pagão abordado pela banda. Destaque ao Baixo jogado por Nefando (Vocal/Baixo), nesta música, realmente feito o trabalho do Baixo nesta música ficou muito bom!

''Ginnungagap'' é a terceira faixa do disco tem uma letra muito mística e bastante trabalhada. Para quem não sabe Ginnungagap significa o espaço vazio onde o mundo foi criado (na mitologia nórdica), para os interessados no assunto vale a pena conferir essa música.

Por vez chega ''Ancient Honor'', uma das melhores músicas do ‘’Strongest’’ em minha opinião. A música é anunciada por uma pequena harmonia jogada pelo teclado, e muito após entra apenas o som do Baixo, e em seguida o restante dos instrumentos e vocais femininos, é bem empolgante. Essa música ficou maravilhosa!

''Nas Sombras do Mal A Revelação'' também não deixa a desejar, cantada em português, a banda conseguiu criar um refrão bem marcante. Também não podemos deixar de lado a participação de Diego D'Urden do Infested Blood no solo de guitarra dessa música, os solos ficaram muito bons! Espero que o Malkuth execute o mesmo em shows, pois esses solos deixaram a música com uma harmonia bastante diferente em relação aos trabalhos anteriores da banda.

A sexta faixa do disco intitulada de ''I Am Terrorgod'' é uma música bem tradicional, ao que nós rotulamos de Black Metal, com uma atmosfera totalmente crua e tradicional ao estilo.

''Sol Negro'', mais uma música cantada em português, essa é particularmente a música que eu mais gostei de todo o disco. A mesma chega a ser bem marcante por sua pequena introdução na guitarra, que me lembra vagamente algumas músicas de bandas que se rotulam como ''Depressive Black Metal'', mas logo a música ganha sua agressividade digna de uma música de Black Metal tradicional. A letra dessa música ficou memorável, um tema que realmente merece total respeito e admiração por quem realmente entende do assunto, o Malkuth acertou em cheio nessa canção.

A oitava música do disco é intitulada de ''Malkuth'', após quase 19 anos de estrada o Malkuth cria uma música com o título do mesmo, achei isso fantástico! Já estava na hora da banda ter seu hino e eles conseguiram retratar bastante isso na música. A música em si é muito boa, a harmonia geral ficou em bastante sintonia com a letra, marcada por suas mudanças de ritmos com seus vocais femininos e harmonias de percussão jogada por um Djembe tocado por Ricardo ''Rama'' Shiva e um solo de guitarra muito bem trabalhado isso deixou a música com uma atmosfera bastante honrosa, totalmente Pagã.

''Only Strongest'', é nona e última faixa do disco. Uma música com uma letra bem direta, por sinal. Riffs rápidos, teclados e vocais femininos, essa música soa bastante tradicional ao estilo jogado pelo Mlakuth durante todo esse tempo de estrada.

Uma pequena curiosidade sobre esse disco: Olhe a lista de músicas que fica atrás do CD (no encarte) se você reparar as letras iniciais de cada música forma a palavra Paganismo!


Myspace

                                                                                                        (por Peste)

                                               << Voltar ao Site