Banda: LUSFERUS

Categoria: Black Metal

Ano: 2013

Em 2013 a banda LUSFERUS nos apresentou seu segundo álbum, ‘Black Seeds ov Obscure Arts’, que vem após cinco anos sem lançar nada na negra cena do Metal, devido a alguns motivos particulares dos integrantes. Mas vamos as apresentações: Pra quem não conhece essa banda, eles são de Ribeirão Preto (SP) e tocam essencialmente Black Metal. Eu apontaria como referência sangrenta a linha da renomada Satyricon.

Mas o ‘Black Seeds ov Obscure Arts’ veio quebrar esse silêncio. O material é muito bem composto, muito bem gravado e pra quem cultua essa linha de metal vai gostarpois são músicas diretas. Eles conseguem rimar os refrões e juntando isso as melodias, que oscilam velocidade e aquelas cadências tradicionais do Black Metal, com aquele sentimento frio. Tudo isso está presente nas oito faixas (aproximadamente 42 minutos) do trabalho.

O álbum é digno de toda sua atenção, pois não tem declínio, então você já percebeu que não teremos destaque. Na faixa de abertura, "The Eye", você já sente de testa como é o material, com instrumentais violentos e cativantes. A letra desta faixa, que é super interessante, já remete a arte da capa do álbum (que é simples e direta), elaborada por Ana Cristina Ferreira. Já a segunda faixa, que usa termo em latim, "Novam Aetate" é um batismo de Lúcifer e seus demônios na Nova Era.

Tem momentos do álbum que se você não prestar atenção pensará que uma música já acabou e está ouvindo outra, porque as faixas mudam tão subitamente como 'blinks'

A faixa título é menos violenta e mais aguda que as demais, mas quero dizer que você sentirá mais arranjos por parte das guitarras. Vez ou outra você sente declaradas inspirações do Emperor.

Apesar do hiato nas atividades, o clima criado por Goehrnis (vocal/guitar) - Ivåder (vocal /batera) - Solrac (guitar) - Mütt (baixo) é esplêndido. Precisa dizer mais alguma coisa?

Resenha: Desolation’s Theme

Assessoria [aqui]

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site