Banda: LAND OF TEARS

Categoria: Death Doom

Ano: 2014

Não é de hoje que a LAND OF TEARS está na luta e fixando seu nome no underground nacional. Lembro-me quando ouvi o EP ‘Total Disgrace’, que nada tem a ver com o que a banda faz hoje, e seu debut oficial. Hoje você consegue sentir mais a essência Death Metal na linha de som que a Land of Tears trabalha, mas eles não abandonaram por completo o Doom Metal, ora ou outra as passagens Doom são notórias, correndo na veia desses caras, mais precisamente pelo frontman Robson Night Arrow.

Coincidência ou não, mas tal como o debut este atual álbum, que recebeu o título de “The Ancient Ages of Mankind”, também traz nove faixas. A primeira é uma intro curta, “Sons of Eternity”, orquestrada e que consta como autor o baterista “Orion Gobath”. Em algumas faixas como “The Colossus of Rhodes” e “Old legends” você ainda percebe aquela atmosfera da banda em 2008. “Cerberus” começa com solo e me lembra uma pegada mais Vader, principalmente pelo vocal seco e as marcações do pedal dublo. Acho-a uma das melhores músicas desse álbum, ao lado da faixa título, “The Ancient Ages of Mankind”, que por ter essa densidade e ainda manter aquela linha de vocal seco, faz você lembrarvárias bandas antigas. Esta faixa recebeu até mesmo um clipe que tem todo um contexto.

Sinceramente, gosto mais da mixagem do álbum anterior, acho que eles ficaram com um som mais cru, mais computadorizado e muito agudo. A arte ficou a cargo do baterista da Dark Tower, Rodolfo Ferreira. Inegável que aqui é mais um resultado de um bom material Death/Doom.

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site