Banda: INFESTED BLOOD

Categoria: Death  Metal

Ano: 2009


O som. Bem enfatizado, agora continuarei. A clara morte executada pela INFESTED BLOOD no CD Interplanar Decimation, composto com 10 faixas, se utilizando de recursos tecnológicos, a banda fez um som ultra veloz, principalmente o mais rápido baterista de Pernambuco, Beto Santos. É fato e também apreciável sua velocidade, mas soou neste petardo um tanto quanto artificial a rapidez e precisão nas acentuações de nota no caixa da batera. Embora toda essa velocidade faça sentido até mesmo com sua lírica.

Por ser rápido vou subitamente para 3ª faixa a “Killing Through the Portals”, que em questão de 15seg (SEGUNDOS), esses animais tocam 4x o mesmo riff e já alternam para os variados riffs complexos e sujos.

Os guturais de Cristiano agora mais graves, com poucas exploradas de suas oscilações de rasgados (que particularmente eu gosto muito) e às vezes usando vocais falados como o master of hell.

Voltando a faixa “Unearthly Menace”, primeira. É ele quem cumprimenta você com essa voz que eu acabara de comentar. Os nefastos da INFESTED BLOOD mostram de cara que a horda estupra os tímpanos de quem as ouve.

Na grande maioria das faixas o que se destaca é o ritmo, velocidade e exploradas sustentada por Beto, que em certas faixas tais como: “Denizen of the Lower Planes”, “Menzoberranzan” e “Gate to Alien Dimension” executa rufadas, arranjos de pratos e velocidades de pedais.

Nesta resenha eu não poderia deixar de comentar sobre o baixista Carlos Eduardo que teve uma ótima participação superando todas as suas antigas gravações.

Brutality in Extrems foi um demo de 2000 e assim eles finalizam trazendo um grande poema “Psicologia de um Vencido” que foi faixa de sua demo hoje regravado neste lançamento. Bom material se não fosse à atmosfera artificial que soou.

Veja mais resenha da Infested Blood
»The Master of Groteque
»Tribute to Apocalypse

(por Hugo Veikon)