Bandas: INDIVIDUAL

Categoria: Death Metal

Ano: 2015

Os paulistas do Individual estão na ativa desde 2013 e, certamente, tem muita influência do saudoso Death, mas neste EP o thrash/death deles lembram bastante outros nomes como Dying Fetus e Vader, com o vocal de Marco Furtado sendo mais rasgado. O som é bem direto e isso fica claro nas cinco faixas (que aqui são classificadas como “nível”), que totalizam cerca de 26min de som.

O level 1 é “Every Man For Himself”, que tem as guitarras de Marco e Carlos Deloss um pouco abafadas. A batera de Anderson Tex tem um pouco de groove e não é tão direta mas tem bom pedal duplo. Esta faixa fala da necessidade de ter auto-consciencia e não se deixar levar por princípios religiosos ou da sociedade. Ao final da mesma há uma passagem que lembra vagamente o final de “Revelation of the Black Moses” do Vader. Já level 2, “Worst Case Scenario” tem muito peso, mas sem velocidade, muito disso graças ao trabalho de baixo de Bruno Gabriel. A letra fala da necessidade de nos adaptarmos, mesmo que seja no pior cenário possível.

Level 3, “Blindfold” é minha favorita deste ep pois começa leve, com arpejos e dedilhados mas tem uma levada meio doom, mesclado com um death pesado e não muito veloz. Tambem agrada pois é a faixa onde mais podemos ver a versatilidade do vocal de Marco.

A pancadaria volta em “Dissonant Affliction”, que tem um instrumental muito trabalhado, que em alguns momentos lembra o At the Gates, menos veloz mas com partes de vocal rasgado e com ótimo trabalho de pedal duplo. Fechando o cd, “This Synthetic Joy” trás uma letra inteligente sobre drogas sintéticas onde o Individual trilha uma linha bem tênue entre a crítica social e a auto-ajuda.

O resultado final do cd é muito bom e os caras mostraram que tem potencial para crescer. Que venha um debut pois só cinco níveis ainda não é um jogo completo.


Cheers!!!

(por Léo Quipapá)

                                               << Voltar ao Site