Banda: FLESHOUT

Categoria: Thrash Metal

Ano: 2011

O primeiro lançamento de 2011, na cena pernambucana, veio com Lívio Silva (v/g) – Léo Araújo (bx) – David Spooner (bt), este line-up forma a FLESHOUT, que registra seu primeiro material, nada mais nada menos que um full lenght auto-intitulado. Este trio pernambucano faz um Thrash Metal com diversas ‘pitadas’ de vertentes do Metal.

Na primeira melodia você pensa que virá algo na linha My Dying Bride (Doom Death), mas eles aumentam a velocidade com riffs de chacoalhar cabeleiras, que nos remetem ao Carcass (Necroticism), essas são essências das faixas “From the Darkness” (que abre o material) e “No one’s Land”, que seguem o mesmo caminho, dando uma personalidade a banda, que não insiste na pegada core, o que faz muitas bandas do gênero.

Aqui vai um comentário de uma faixa que tem um destaque a parte, esta é a “Born to Be Vassal”, pela sua melodia e pelo seu solo que não é repetitivo, diferente das anteriores que repetem em sequência de arranjos como fora um riff.

O material dá continuidade com as faixas: “Lamb Under Wolf Skin” - “To die or not to Live” e “Alienated Blessed Men” que começam mais lentas e no seu caminhar recebem um peso a parte do ‘Double Bass’ do baterista Spooner, onde o mesmo é mais explorado.

O material encerra na faixa “Lord’s Song”, que começa com efeito de chorus (teclado), e mantém com riffs abafados, palhetados e lentos, ora faz lembrar a guitarra de Sakis na época do álbum ‘Passage to Arcturo’.

Para completar esse lançamento. A banda trouxe uma ilustração pomposa, um homem cortado, também passando a ideia de estar gritando e com veias bastante dilatadas. Ótima ilustração e ótima gravação. A banda tem atitude falta apenas oportunidade para tocar nos palcos do underground.

Myspace
Contato: fleshout@ig.com.br
Site: www.fleshout.com.br

(por Hugo Veikon)