Banda:
Escarnium

Estilo:
Death Metal

Ano:
2012

Apresentaram-me o som da banda ESCARNIUM e logo gostei das pegadas. A banda já lançou seu Debut em 2009, mais dois splits e um EP, mas foi com o lançamento Excruciating Existence, que foi digna de tour pela Europa. O material em questão foi gravado entre 2011 e 2012 e lançado no ano corrente pela Hellthrasher Productions com os músicos: Victor Ellian (g/v) - Eucini Santy (g) e nas bases Vitor Giovanni (bx) - Nestor Carrera (bt) este último já participou também da banda Blacklayer, banda de Thrash Metal, mas é nas pegadas Death Metal que a ESCARNIUM trabalha.

A Escarnium é do estado da Bahia e vem com um Death Metal pesadão sem muito exploração de velocidade. Tem mesmo é uma marcação necessária pra não parecer com muitas bandas que pararam no tempo. Os riffs são bastante densos e harmoniosos, criando uma atmosfera funesta.

As músicas não são curtas e o vocalista Victor não poupa fôlego. Seu gutural é uma marca tal como os riff soltos.

O CD contém 09 faixas, mas gostei bastante das faixas: Self Proclaimed Messiah – Death Metal Terror (quem começa aos berros do título e no refrão não tem como não repetir, já próximo ao fim as cadências, ótima música) – Slaves of an Ending Fate.

Para finalizar o material vem uma faixa bônus, nota-se a diferença até mesmo na mudança do grave para o agudo dessa faixa para as demais, esse bônus chama-se Covered in Decadence e que também consta na Debut demo, onde lá a faixa tem seu tempo de mais ou menos 3’50’’, e esta mesma faixa consta no Split 2010, no EP 2011, no Split também lançado neste ano de 2012 e no full length Excruciantig Existence, mas nestas duas últimas edições houve uma diferença nos minutos e ela ficou com mais ou menos 4’05’’. Então já viu, essa faixa não pode faltar no set list da banda. A ESCARNIUM vai agradar aos apreciadores do Death Metal sem firulas.

Myspace

(por Hugo Veikon)