A SCOURGE lançou seu segundo álbum e com a formação totalmente reformulada, contanto apenas o vocalista/baixista, Juarez, como o integrante remanescente da banda, trocamos uma ideia com este frontman que falou um pouco sobre este atual trabalho e algumas participações, sobre tudo a do Anticristo.

Arena Metal - Caro Juarez, ouvi o som da SCOURGE, mais precisamente do cd Hate Metal, e fiz uma classificação sobre o mesmo. Mas antes quero perguntar de onde veio a ideia para escrever a música Hate Metal? 
JUAREZ: Bem, em primeiro lugar muito obrigado pela oportunidade sempre. Falo: a união faz a força! A música Hate Metal veio  do ódio que sinto por pessoas  aproveitadoras, modistas otários que pensam que metal é moda! Sempre falo que metal não é moda é um estilo de vida, daí surgiu a vontade de expressar esse ódio! Tem muitas bandas que gastam fortunas tentando comprar status. Eu odeio isso. Acho podreeee! Fuck off and die, fashion!

Arena Metal - E não só nessa música a gente pode identificar o ódio. Aí entra a classificação que dei: há um sentimento de ódio no álbum todo, desde as partes instrumentais às letras. Qual a fonte de inspiração para esse chafariz?
JUAREZ: A fonte é a podridão que virou o movimento underground, cheia de playboys que montam bandas pra tentar status. Metal é para os verdadeiros. É para os fortes. É para pessoas que lutam pela causa! Pra você ver, os playboys montam banda pra pegar menininhas em show. Pode isso? Montam bandas para aparecer na mídia. Isso é deplorável! Você não vira metal. Você nasce com a genética!  Peguem todos modistas crucifiquem de cabeça pra baixo e enfie cascalho em suas entranhas anais! 

Arena Metal - Você acredita que a reformulada no line-up deu um plus em todo esse sentimento instrumental?
JUAREZ: Com toda certeza o Pretho Souto e o Mauricio fizeram uma parceria legal  deixaram fluir todo ódio nas músicas! Willian soltou o braço com vontade nos tambores de guerra e daí o ÓDIO fluiu em forma de música!

Arena Metal - Essa alteração de músicos foi bem drástica, mas o que você realmente aponta como fator principal para a saída súbita deles e como ficou a relação de amizade entre você e os ex-integrantes?
JUAREZ: Não tenho mais contato com  os ex integrantes da banda! Um dia simplesmente  a gente foi ensaiar daí eles só disseram “VIEMOS AQUI SÓ PRA SAIR DA BANDA”. Nem curto  falar sobre isso. É passado!

Arena Metal - No álbum tem um quinto elemento, o Anticristo. Quem assina esse pseudônimo é o anticristo que estou pensando? O Wagner Lamounier [NR. Ex Sarcofago, Sepultura e Cirrhosis]?
JUAREZ: Sim, é o Wagner!  Sempre fomos grandes amigos. Um dia ele foi ao nosso ensaio e convidei ele. Daí ele aceitou e ficamos muito felizes com isso.

Arena Metal - Como se deu a participação dele no álbum? Por que ele participou de Produção, Supervisão e convidado especial no vocal?

JUAREZ: Conheço  o SR ANTICRISTO  há décadas e ele é muito ocupado com o trabalho dele. Mas na época das gravações demos sorte pois ele estava mais tranquilo. Daí ele nos ajudou muito na supervisão da produção. Deu uns toque em mudanças de músicas e gravou os vocais comigo na música "The Bread That God Crushed", juntando também com as grandes participações de M Joker, Rodrigo  de Carya e Fernando Lima.

Arena Metal - Minas Gerais continua jorrando sangue quando se fala de metal. E a Scourge é mais uma banda foda deste estado. Mas como anda o cenário local aí? No tocante de show e de bandas unidas.
JUAREZ: Boa pergunta. O metal está morrendo no BRASIL  todo. Não adianta tapar o sol com a peneir. Se não fizermos algo urgente, as gerações futuras não vão ter a mesma sorte que a gente! As pessoas não vão a shows para apoiar as bandas pois tudo virou motivo de comércio. O underground tá morrendo, existe meia dúzia de pessoas que lutam  e acreditam no metal, mas precisamos urgentemente dar um upgrade na parada! Bandas disputando status com outras bandas, eu nunca vi na minha época. Uma banda pagar pra abrir um show de banda gringa. Isso é o cúmulo do absurdo! Conquiste seu espaço por mérito. Comprar status é podreeeeee. 
 
Arena Metal - Cara, a capa de vocês tem uma ilustração que dois integrantes parecem ser os modelos para inspiração...(risos), mas você sabe de onde veio essa inspiração?

JUAREZ: kkkkkkkk modelos do inferno kkkkkk! Mais uma vez quem deu  ideia da capa foi o Wagner, depois de um ensaio nosso fomos pra um bar e eu tava com uma camisa com um desenho similar ao da capa. Daí ele bateu o olho e deu a ideia. Eu passei pro Fernando Lima, que fez a capa, e ele expressou bem na capa. Ficou du karalho.

Arena Metal - O Hate Metal foi lançado aqui no Brasil pela Cogumelo e nos EUA pela gravadora Greyhaze Records. O que tem de diferente de uma lançamento para o outro? Algum bônus?  
JUAREZ: Não tem bônus! Só que a Greyhaze distribui  os lançamentos da Cogumelo lá nos USA! É o mesmo CD daqui do Brasil.

 
Arena Metal - Então por que a Cogumelo não assumiu total lançamento?
JUAREZ: A Cogumelo tem parceria com a Greyhaze, não entendo muito bem sobre isso, mas sei  que está dando certo! 

Arena Metal - Bem, vamos ficando por aqui, mas vou deixar mais uma. Me diga o nome de uma única banda que você acha que melhor represente a cena do underground nacional de toda a história do Metal Brazuca.
JUAREZ: Sem dúvida alguma SARCÓFAGO! Muito obrigado pela ótima entrevista! Força é honra sempre! METAL NÃO É MODA É UM ESTILO DE VIDA! HATE METAL.


[Facebook] -  [Resenha]

por Hugo Veikon

<< Voltar ao Site