A banda SCIBEX, busca em seu Metal uma nova representação lírica e musical de conceitos, pensamentos, atitudes e convicções.

Suas características principais são a obstinação em seu crescimento musical e pessoal por meio de assuntos pouco usuais dentro do estilo (mente, filosofia, consciência e transcendência), material que faz da banda uma nova força no cenário.

Arena Metal - Salve galera da SCIBEX! Primeiramente parabenizo vocês pelo excelente material composto e gravado que foi o "Path to Omors". Bem, até comentei  que ouvi similaridades de bandas como Opeth, Dissection e Sentenced mas gostaria de saber quais suas influências para gravar um petardo daquela complexidade?.
João Paulo:
 Bom minhas principais influências são: Dream Theater e Iron Maiden na área do metal, mas também sou influenciado pelas vertentes do fusion, jazz e musica erudita.

Diogo Bald: Obrigado pelos elogios, agradecemos muito o apoio. Minhas influências vão desde a MPB, passando pelo rock'n’roll até a maioria das vertentes no Metal. Citando alguns exemplos posso dizer Novos Baianos, Faith No More, Nação Zumbi, Marduk (na era Legion), Immortal, Skyfire entre vários outros. O que me influencia de maneira similar, mesmo sendo estilos tão diferentes de música, é o modo como o artista expressa suas linhas vocais e o encaixe das letras.

Thales Valente: Muito obrigado pelos elogios,as minhas influências são mais voltadas para rock progressivo,new wave, post rock, rock alternativo. Essas influências foram bastante usadas nas partes acústicas e nas melodias e na parte Metal tive mais influências de Alcest, Opeth, Type O’Negative, Porcupine Tree, etc.

Arena Metal - Como funcionou as composições das letras, porque vocês não falam de coisas usuais.
Diogo Bald:
 As letras foram compostas de modo cronológico aleatório, porém margeando um tema em comum: a evolução de consciência. Nossa sociedade somente sobreviverá às leis da seleção natural se houver em cada um de nós, ou pelo menos na maioria de nós, uma mudança no modo em como encaramos coisas como valores pessoais e éticos. Essa transcendência é expressa nas letras de forma metafórica e contamos com duas letras do Edgar Franco (Mermaid Serpent e Heralds of Noosphere) que também desenhou toda arte do álbum.

Arena Metal - E falando em complexidade, já pensaram como seria um vídeo clipe da banda?
Diogo Bald:
 Engraçado pensar em um vídeo clipe pois nunca cheguei a idealizar nada nesse sentido, porém acho que não seria algo fácil de se produzir porque a ideia é que cada música e letra desperte de formas diferentes as interpretações que são, de fato, inatas em cada um.

João Paulo: O vídeo clipe seria algo que representasse o sentimento da música, uma vez que o conceito é algo difícil de representar com imagens.

Arena Metal - Mas uma coisa, que inclusive comentei na resenha, é a questão da gravação e composição da bateria. Como funcionou?
João Paulo:
 A composição da bateria foi feita através do recurso de bateria programada. Basicamente programamos a bateria em cima da música que já tínhamos gravado.

Arena Metal - E como está a banda agora? Digo, para ensaio e show.
João Paulo:
 Estamos fazendo testes para encontrar um baterista para podermos agendar shows.

Arena Metal - Pode ainda parecer precoce perguntar isso, pois o material ainda tem alguns meses de lançado, mas ele já vem trazendo algumas expectativa positiva para vocês?
Diogo Bald:
 Estou surpreso com a reação positiva da crítica, isso mostra que a concepção musical está se ampliando com a facilidade de se ter acesso a diversas bandas hoje em dia e isso faz com que se tenha uma maior amplitude e sensibilidade para assimilar sons “diferentes” como o do Scibex.

João Paulo: Sim, estamos tendo um retorno excelente. A crítica especializada tem elogiado bastante o trabalho. Estamos ansiosos para mostrar o nosso trabalho ao vivo.

Arena Metal - Minas é um estado que normalmente revela bandas muito boas e a SCIBEX é mais uma. Nesse estado há um reconhecimento do público para com as bandas locais e com a SCIBEX também?
Diogo Bald:
 Obrigado pelo elogio! Como disse anteriormente, o retorno tem sido positive. Nesse sentido de público estamos ansiosos para tocar ao vivo e realmente sentir como será a aceitação do Scibex.

João Paulo: Sim, Minas é o berço de grandes bandas e isso abriu portas para o Scibex, pois já havia uma expectativa por ser uma banda mineira e acredito que conseguimos corresponder a essa expectativa e talvez até superar por ser um som diferente.

Arena Metal - Também vale salientar que vocês tiveram apoio da Secretaria Municipal de Uberlândia. Como rolou essa parceria, eles sempre apóiam o movimento?
Diogo Bald:
 Na verdade, participamos de uma seleção de projetos e fomos aprovados. Na época, o projeto era vinculado à minha ex-banda Lycanthropy e como naquela ocasião a banda tinha acabado (agora felizmente está novamente à ativa com outros membros!) o projeto foi seguido com o Scibex. O projeto foi elaborado pelo Matheus Moura, um excelente artista da UFG. A prefeitura de Uberlândia tem, anualmente, diversos projetos culturais aprovados não só musicais, mas diversas áreas da cultura. É exemplar o apoio que tivemos da Secretaria de Cultura. O Scibex foi muito privilegiado.

Arena Metal - E vocês parece não ligar muito para os downloads, pois foi disponibilizado o áudio do Path to Omors já no começo do lançamento. Qual foi a razão para isso?
Diogo Bald:
 Gravamos o álbum com dinheiro público, então o álbum é de domínio público! Basicamente é isso.

Arena Metal - A arte da capa é também um tópico que deve ser mencionado. Vocês podem nos falar sobre o conceito da arte e oportunamente me falem se teve inspiração em HR Giger?
Diogo Bald:
 Se me permitem, vou colar o que o próprio Edgar Franco, que criou toda arte das capas, disse sobre a sua concepção, e sim teve inspiração em HR Giger: “As figuras/seres que estruturam a arte são o princípio feminino (a fêmea presente nas capas do single e EP) aqui ela tem também um véu sobre sua boca, mas revela seios volupstuosos, ao mesmo tempo sua cabeça termina em uma glande ejaculando, é a fêmea que usa seu lado sensual para obter poder, mas também pode gerar, é a dubiedade. Já a figura masculina no centro da composição é o macho-racional-destruidor do planeta, ele também é dúbio pois tem uma teta feminina e está grávido (a gravidez só é revelada na contra -capa do CD) e por incrível que pareça ele gera um ser luminoso no ventre. A composição também joga com o equilíbrio entre cores quente e frias e entre simetria e assimetria. E os seres em questão irão compor toda a arte de encarte/selo, etc. É uma das artes mais conceituais que já criei para uma capa e cria um diálogo dinâmico com os conceitos fortes presentes nas letras.”

Arena Metal - Como as bandas atuais não têm um retorno com as vendas dos álbuns é comum ver algumas bandas investirem em merchandising, a SCIBEX já prepara algum merchan extra?
João Paulo:
 Já estamos planejando o merchandising, mas só teremos ele completo quando tivermos um baterista fixo.

Arena Metal - Gosto sempre de fazer essa pergunta para deixar os interessados informados: Onde e como as pessoas podem adquirir o material da banda?
Diogo Bald: Quem se interessar pode baixar o mesmo pelo site da Metal Media (metalmedia.com.br), comprar com o pessoal da Metal Media também, fazer um pedido por inbox pela página da banda no facebook e também temos disponível em São Paulo na Galeria do Rock na Hellion e na Paranoid. Em Uberlândia o CD está a venda na Pãdora!

Metal Media [AQUI] -  Resenha do CD  -  Facebook

(Entrevista por Hugo Veikon)

 

<< Voltar ao Site