Banda formada em Julho de 1990, por Nato (Drums/Vocals), Mario (Lead Guitar), Wladimir (Rhythm Guitar) e Rutenil (Bass), a Psych Acid surgiu com a proposta de fazer um som rápido, pesado, mas ao mesmo tempo com técnica e preocupação nos detalhes de suas composições. Suas letras abordam temas como o ser humano e suas ganâncias, guerras, intolerâncias, preconceitos e a triste degradação de nosso planeta. Em fevereiro de 97 a Banda faz a sua última apresentação e encerra as atividades por divergências de ideias. E em uma conversa durante suas apresentações realizadas neste ano de 2011 o vocalista e baterista, Nato (único da formação original, nos esclarece algumas dúvidas.

Arena Metal – Estamos aqui com o batera e vocal da Psych Acid, Nato, uma banda de 1985 – 1990, como é isso ai? Fale sobre aquela demo e o que fez você querer voltar com a banda nos anos 2000?
Nato (Psych Acid)
Aquela demo é de 1993 e a banda é de 1990. Porra velho! A banda parou em 1997. A banda fundada em 90 e parou em 97 e eu fiquei todos esses anos na maior vontade de voltar e querer continuar a história. Eu até convidei o pessoal da antiga formação pra voltar, mas eles estão em outro trabalho, entendo e respeito, de boa! Porém a vontade era muito grande, dai fui vendo amigos e músicos e a gente ficou um tempo com os amigos dando suporte, exemplo o Lalo (baixista da Alkymenia), Anderson (Guitarrista da Killer e Instinct Noise) e o Bruno (da Black Diamond), então essa galera topou e a gente voltou. E acabou vingando mesmo em 2009 com essa formação, mas foi uma batalha da porra, pois além de amigos queria pessoas certas.

Arena Metal – Bom, a Psych Acid voltou com um vídeo demo e não um áudio demo, qual foi a ideia de voltar com um vídeo demo, foi pra mostrar a técnica musical dos integrantes, ou foi sair do comum?

Nato - Também, mas a ideia principal na verdade foi mostrar que a banda está na ativa, dai a gente registrou esse show lá em Caruaru, no show Caruaru Extrema Arte, e resolvemos mostrar e adiantar pra galera que a gente tá de volta. Mas a ideia é ainda voltar gravar um álbum de estúdio e algo bem legal.

Arena Metal – Certo, mas tu achas que esses músicos de hoje estão rendendo melhores frutos que os músicos anteriores?
Nato -
Eu nem comparo, na verdade, pow! Foi muito bom a galera das antigas, marcou pra caramba, algo bem histórico tenho amizade e um respeito muito grande, sou bem amigo dos ex integrantes. Porém a gente está muito legal, nessa formação atual, amizade com entrosamento não comparo a técnica, a gente tá super feliz e o estilo é o mesmo. A molecada nova tem um gás forte, eu sou o único da formação original, continuo persistente, sou um coroa persistente.

Arena Metal – Gostaríamos de saber a previsão pra quando sairá esse novo demo ou um oficial?
Nato -
A ideia nossa, na verdade, é fazer um demo novo a gente tá com duas faixas novas e vamos tocar aqui hoje, vamos fazer mais duas faixas e apresentar um demo novo, daqui pra dezembro a gente grava essa ‘parada’, com músicas feitas pela nova formação.

Arena Metal – O que você achou do público da volta da Psych Acid em 2009, aqui em Recife, no Armazém 14?

Nato – Pow! Foi massa a volta, foi legal,  bem marcante pra mim, teve um público legal. Tínhamos bastantes amigos acompanhando, pessoal das antigas e um público mais novo que tá na cena atualmente, assim, posso dizer que voltamos em grande estilo, porque pelo o que eu percebi a galera curtiu pra caramba e a gente gostou muito e ainda ter voltado aqui em Recife, lugar que temos muitos amigos.

Arena Metal – Aproveitando esse papo público, estávamos conversando em off, que o público antigamente era mais fervoroso, mais agitado e hoje em dia pra galera que toca parece está tocando mais  pra músicos e o público não corresponde com aquela energia. Qual o teu ponto de vista sobre isso, público antigo e público atual?
Nato -
É realmente tem uma diferença, tem uma galera nova também instigada, mas realmente no geral a gente percebe que o público de hoje é um pouco mais frio, fica mais de sacar, é interessante também porque ficam prestando atenção, só que pra quem tá no palco a troca de energia é mais importante, realmente é mais interessante pra gente ver a galera interagir e curtir a história. Tem seus dois pontos, positivo e negativo. Eu gosto mais do agito

Arena Metal - Um assunto que está bastante em questão, aqui na cena pernambucana, é essa seletiva do Wacken, sei que muita gente não gosta de comentar, não sei porquê, talvez pra não inflamar a ferida, mas você acha que bandas percursoras do movimento daqui de PE, como foi a Psych Acid – Cruor – The Ax, foram uma das bandas que sofreram um tanto com isso, porque o Psych Acid tá ai na ativa, tem bastante história, mas nunca foi selecionada.

Nato - É verdade, nosso caso, talvez porque não mandamos material, talvez quem sabe a gente mandar o material estaremos na próxima edição? Mas bandas como Cruor e Instinct Noise... o cast dessa vez tá com bandas massa. Estive aqui na seletiva de 2009 pra ver o Alkymenia, que foi campeã. Mas sobre o evento gosto da ideia, e espero está no próximo e também está com material inédito para fazer parte do cast e concorrer.

Arena Metal – Você quer dizer também que as bandas do Agreste precisam se articular mais com os organizadores de show da capital, onde tem um foco maior de shows?
Nato -
Sim, acho que sim, precisamos fazer esses contatos, porque aqui é onde rola a história mais forte e onde são selecionadas essas bandas. Temos uma pequena dificuldade que é a distância, mas não é tão longe assim.

Arena Metal – Pra finalizar, peço que você deixe um recado para nosso público.
Nato -
Bom, vou deixar um abraço pra galera do site e pedir que o público frequente mais shows, apoiem mais as bandas, aproveitem o espaço que tá rolando aqui na capital, como o bomber rock bar. Afinal quem gosta de metal tem que apoiar a cena.Valeu!!!

(Por Hugo Veikon Willian Headbanger)

<< Voltar ao Site