(Entrevista por Hugo Veikon)

Arena Metal - Valeu pelo tempo cedido. Cara, a banda é bem recente, mas bastante estruturada. Você fez uma música bacana, super bem produzida, jogou na net  e subitamente veio um convite pra estrear em palco, mas em outro estado (no caso, em Alagoas). Como foi tudo isso?
Adriano Forte - Bem, nós já havíamos tocado em Arapiraca - AL em 2015 (Marco e eu), porém com nossa outra banda (Lethal Rising) e o convite partiu do Andy Burn, que nos tem grande consideração e admiração pelo nosso trabalho, então ele apostou as fichas em nós e estamos muito felizes por ele nos ter aberto as portas, mais uma vez.


Arena Metal - Vocês já esperavam algum apoio além das fronteiras interestaduais?
Adriano Forte - Sim. Nós jamais perdemos o contato com o Andy e o mesmo sempre demonstrou grande interesse em levar a Lethal Rising de volta ao Noise Music, porém algumas dificuldades surgiram, mas como estávamos trabalhando em projeto paralelo, eu mostrei algumas prévias de nossas composições e o mesmo curtiu muito, daí o apoio.


Arena Metal - Conheço alguns de vocês e sei que muitos são de outras bandas. Por que fazer outra banda ao invés de investir nas suas já existentes?
Adriano Forte - A Lethal Rising trabalha um pouco mais devagar, devido aos compromissos dos outros músicos e Marco e eu somos muito inquietos e gostamos de trabalhar, afinal o processo criativo deve ser aproveitado enquanto a fonte continua a jorrar, além disso queríamos trabalhar em músicas um pouco mais comerciais, com melodias de fácil assimilação (eu diria chiclete... risos), daí partiu a ideia de montar a Masker, que trabalha músicas mais retas, inclusive.

Arena Metal – Você cita mais a sua pessoa e a de Marco Melo, mas como foi que vocês chegaram aos outros músicos?
Adriano Forte - Caio Fernandes é amigo de longa data de Marco e ficou mais fácil fazer com que ele ingressasse no projeto, fora isso a internet, principalmente as redes sociais ajudam muito a conhecer pessoas novas. Através disso convidei Douglas Brito e Alejandro Flores, sendo que este eu já conhecia os trabalhos em outros projetos musicais.


Arena Metal - As letras da banda são inspiradas em que? São meros poemas ou tem base real?
Adriano Forte - Não nos apegamos a temas específicos. Falamos de tudo, principalmente de coisas do nosso cotidiano, mas as letras são sempre baseadas em situações reais, embora algumas possam se enveredar pela fantasia.



Arena metal - Vocês pretendem divulgar algum material ainda este ano?
Adriano Forte - Sim. Nós estamos trabalhando para finalizar as músicas do CD, as quais já foram escolhidas e estamos em processo avançado de gravação. Pretendemos lançar o cd em formato digital ainda este ano.

 
 
Arena Metal – Quais são as referências musicais da banda que você pode  citar pra situar os leitores?
Adriano Forte - Nós não temos a intenção de nos rotular, pois bebemos em diversas fontes, mas podemos usar algumas coisas, que talvez soem um pouco mais em nossas músicas: Jorn Lande, Nocturnal Rites, Labyrinth, Iron Maiden... Enfim, nós queremos compor de tudo um pouco e todas as vertentes do Heavy Metal podem estar presentes em nossas composições e não existe nada engessado.

 
Arena Metal – Vi que a banda mal começou e já investiram até mesmo em camisas. Esse tipo investimento ajuda até que ponto?
Adriano Forte - Na verdade as camisas serão usadas como ferramenta de divulgação do nosso trabalho, tendo em vista que não buscamos nenhum lucro com elas, afinal de contas não acredito que dê para fazer uma boa grana com a vendas de poucas unidades... queremos mesmo é que as pessoas mais próximas comprem e usem de verdade, pois de nada adianta comprar achando que vai ajudar a banda financeiramente, mas que comprem com a intenção de usar e com isso divulgar o nome da Masker.

 
Arena Metal – Sei que você, Adriano, já trabalha com arte e Marco com produção musical, mas e aí... ficou a cargo de vocês mesmos esses trabalhos ou vocês preferiram deixar isso “fora da casa”?
Adriano Forte - Realmente, Marco ficou com a parte de produção musical, eu com a parte de produção visual. Desta forma economizamos dinheiro, pois a coisa não é tão fácil quanto alguns podem pensar, além disso nós também estamos à frente das composições, assim as coisas andam mais depressa e não perdemos tanto tempo.


Arena Metal – O trabalho da maioria das bandas desse segmento é cantar em Inglês, vocês vão bater nessa tecla, ou vão mesclar?
Adriano Forte - Não pretendemos compor músicas para serem cantadas em português, pois o estilo é bem característico e marcado pelo idioma ingles, entretanto não descartamos essa possibilidade em trabalhos futuros.

por Hugo Veikon

<< Voltar ao Site