A banda/projeto DEFORMED SLUT é oriunda de Curitiba/PR e foi formada em 2006, mas passou por diversas mudanças, mas se estabilizou com Adriano Senke, que assume os vocais, e Alexandre W.A, responsável pelas guitarras, baixo e programação da bateria. Em 2011 a banda/projeto lançou o Stench of Carnage e foi baseado neste lançamento que fizemos essa entrevista.

(Por Hugo Veikon)

Arena Metal – Primeiramente, parabéns pelo material e gostaríamos de saber por que a Deformed Slut é um projeto e não uma banda?
Alex: Bom, essa pergunta é frequente entre os amigos, fãs, e outros que perguntam sobre a banda, a resposta é simples: nem sempre encontramos as pessoas que tenham os mesmos objetivos e ideais para formar uma banda, e às vezes são por motivos assim que muitas bandas acabam, ou não ‘vão pra frente’ pois a “equipe” não é a certa. Por isso atualmente, o correto a meu ver é levar o Deformed Slut como um projeto, e quem sabe em outro momento, levar este trabalho com integrantes que tenham compromisso e interesse em fazer a coisa acontecer.

Arena Metal – Vocês acreditam que com alguns entra e sai de integrantes no passado e agora a Deformed Slut mostrando este material foda, a banda terá mais respeito?
Alex: Acredito que é algo natural, ou seja, o respeito é adquirido através do nosso trabalho e todas as mudanças foram necessárias para haver uma estabilidade no grupo. Do ponto de vista de quem é fã de música extrema, eu vejo o CD ‘Stench of Carnage’ como um material de boa qualidade e que supera muitas bandas ‘gringas’ que já ouvi, e por um longo tempo ainda será um ótimo trabalho e de grande impacto para quem for ouvir.

Arena Metal – Como funcionária se a Deformed Slut recebesse convite pra tocar em um show?
Alex: A princípio não houve uma proposta assim, e nem penso nisso por enquanto, mas se algum dia houver um convite para um show ou em algum festival com uma ótima estrutura e divulgação, poderia ser possível uma apresentação com músicos contratados.

Arena Metal – Como rolou a parceria com os três selos que lançaram o Stench of Carnage?
Alex: Isso aconteceu através dos contatos do Genivaldo, que nos proporcionou a distribuição através do selo dele (Rapture Records) e estabeleceu contato e distribuição entre os outros selos (Sevared Records – EUA) e a Pathologically Explicit Recordings – Espanha/Europa).

Arena Metal – Quais as inspirações para terem uma letra tão Splatter?
Alex: Muitas dentro da música extrema, filmes, literatura e até mesmo a vida rotineira cotidiana.

Arena Metal – Pode parecer uma pergunta idiota, mas acredito que cada elemento tem seu significado, visto isso, qual o significado, o motivo de uma única mosca no encarte? (N.R.: dentro do encarte tem uma mosca e tá muito real).

Alex: Haha isso foi criação do Rodrigo Bueno, ele foi quem criou e elaborou o encarte do CD. Com certeza os elementos artísticos do encarte tem muito haver com as letras e a música. O álbum não tinha perspectiva de ser tão ‘temático’ mas por fim acabou se tornando por essas particularidades.

Arena Metal – Como está a repercussão do Stench of Carnage? Ele superou as expectativas?
Alex: A repercussão está sendo ótima, e superando muitas expectativas, conforme vejo nas resenhas publicadas nos websites/zines/revistas especializadas, entre outros meios, e pelo retorno dos fãs e dos que gostam de música extrema que geralmente elogiam o nosso trabalho.

Arena Metal – Conhecemos algumas bandas da cena curitibana (N.R.: Abuso Vebal, Terrorgasmo, Amen Corner são nossos contatos no estado) como é a parceria com Deformed Slut com as outras bandas no Estado?
Alex:  Conheço alguns integrantes dessas bandas, mas tenho pouco contato. Atualmente na cena extrema da cidade, tem uma banda chamada ‘Crunch Delights’ aqui em Curitiba que em minha opinião é um dos destaques da música extrema na capital, além de outras como o Imperious Malevolence que estará embarcando em breve para uma nova ‘tour europeia’ concerteza levam á sério o trabalho que fazem. Apesar do pouco contato que tenho com essas bandas, eu acompanho o trabalho delas e gosto bastante.

Arena Metal – Qual a dificuldade de compor um álbum com 8 músicas com apenas duas pessoas pensando?
Alex: A dificuldade é menor na verdade, pois a produção é bem mais prática já que as composições são de minha autoria, é claro que futuramente se houverem mais integrantes participando da elaboração de um novo trabalho, seria tudo bem diferente do que foi feito no ‘Stench of Carnage’.

Arena Metal – Pra finalizar, vocês sabem que este site é genuinamente  pernambucano e ai que tá nossa última pergunta. O que vocês conhecem e curtem acerca do Metal pernambucano?
Alex: Posso citar duas bandas de som extremo que gosto e acompanho o trabalho há muito tempo, que são Decomposed God e Infested Blood. Já ouvi álbuns de ótima qualidade das duas bandas e estou no aguardo para ouvir material novo delas.

Essas duas últimas perguntas foram elaboradas pela banda LEPRA

LEPRA: O que Vocês Podem Falar do Álbum “Stench Of Carnage” E Como Foi a Diferença de Cena Brasileira com a Cena Europeia?
Alex: O álbum ' Stench Of Carnage' é um trabalho que teve ótima receptividade e repercussão na mídia especializada e dos fãs no Brasil e em outros países por onde foi divulgado, e ainda está em fase de divulgação trazendo ótimo retorno. Este CD foi um complemento do - ponta-pé - inicial dado com a Demo - Cadaveric Carcass (2008) onde gravamos 3 sons que poteriormente foram novamente gravados e registrados no ' Stench Of Carnage' além destes 3 sons, mais 5 músicas na mesma época da Demo foram concluídas para serem lançadas no álbum oficial.

LEPRA: Vocês Acham que o Splater/Death Metal Nacional Tem de Diferenciais em Relação aos Estrangeiros?
Alex: Sim, não digo diferenças na qualidade musical, mas no espaço dado as bandas que ainda é muito inferior no Brasil, e em outras localidades eu vejo maior estrutura e suporte para eventos. A capacidade de produzir bons materiais existe nas bandas brasileiras, e não devemos nada aos gringos.

Myspace

                                                                                             (Por Hugo Veikon)

<< Voltar ao Site