O baterista Beto Santos, da extrema banda de Infested Blood, nos conta como atinge a velocidade executada por ele, seu ídolo como baterista e mais, diz: A tendência é ficar mais rápido.

 

Arena Metal - Agradeço a entrevista cedida. E para matar a curiosidade de muitos, como você consegue a velocidade alcançada nas músicas da Infested Blood.

Beto: É um processo natural, já que as músicas são sempre intensas, sempre pedindo blast beats o tempo inteiro. Procuro estar sempre em forma, jogando bola, andando de bicicleta, tudo isso ajuda, e treinar sempre que possível.

Arena Metal - Como foi sua progressão como baterista? E se você sabe tocar outro instrumento?

Beto: Foi uma evolução que aconteceu junto com o ritmo da banda, como aprendi a tocar bateria no Infested Blood, fomos evoluindo juntos a cada música nova que criamos. Em relação a tocar outros instrumentos penso em um dia tocar guitarra, para poder ajudar no processo de composição.

Arena Metal - Conheço suas técnicas musicais, pois já ouvi você tocar outras coisas além de um speed, extremo em si. Você se ver tocando um Metal mais light?

Beto: Não, porque estou muito focado no Infested Blood e cada vez mais as composições estão mais estremas e a tendência é ficar cada vez mais brutal.

Arena Metal - Normalmente as pessoas em entrevista permitem 3 opções, nós como somos perversos pediremos apenas uma. A questão é diga apenas UM baterista nacional que você admira e por quê?

Beto: Max Kolesne, pois já tive a oportunidade de dividir o palco pelo menos umas cinco vezes com ele e a cada show você pode ver a evolução extrema e técnica passada por ele. Com certeza um dos melhores bateristas do Death Metal mundial.

Arena Metal - Você além de músico trabalha com venda de instrumentos, certo? Indique aos bateristas (principalmente os que estão começando): Pedais, baquetas, pratos... Enfim, peças que seja preferível para se tocar determinado estilo de Metal.

Beto: Instrumentos é uma coisa muito pessoal, e cada um se adapta de forma diferente. Existe pedais baquetas e pratos e vão agradar uns e outros não.

Arena Metal - Você foi endorsed por uma determinada marca, como funcionou o lance, por que se rompeu e qual a vantagem em ser endorsed?

Beto: Mandamos o material da banda através de um brother que já era patrocinado e conseguimos um contrato de 1 ano para poder comprar pratos a preço de custo. A vantagem de ser endorsed funciona mais para músicos de bandas com mais renome, pois a marca tem a vantagem de ser divulgada e o músico de ter o equipamento barateado ou até mesmo grátis.

Arena Metal - Você atualmente fez uma gravação com a Necroholocaust, por que fazer gravações em bandas que parecem buscar inspirações em sua banda matriz (Infested Blood)?

Beto: Quem realmente curte Death Metal extremo sabe diferenciar o Necroholocaust do Infested Blood. Pois o Necroholocaust tem andamentos mais clássicos, como bate estaca e grooves, coisa que não existe no Infested Blood, onde a ideologia é mais extrema. A idéia de tocar no Necroholocaust foi de praticar um pouco de andamentos que não utilizo no Infested Blood.

Arena Metal - Visto que você foi considerado o baterista mais rápido do Nordeste, reconhecido em revistas especializadas, você já recebeu convite de alguma banda de fora do Estado, ou do Nordeste ou até mesmo fora do País? Se sim por que negou?

Beto: Nunca recebi nenhuma proposta de tocar em outras bandas. Sinceramente nem tenho interesse de deixar o Infested Blood, pois é aonde quero trabalhar e evoluir junto com os membros da banda.

Arena Metal - Que banda você gostaria de tocar? Que Banda você gostaria de dividir palco? Que música você gostaria de tocar e nunca tocou?

Beto: Bom, como já disse antes, não tenho interesse de tocar em outras bandas, já dividimos palcos com grandes bandas como Rebaelliun, Nephast, Krisiun, Vader e Incantation e esperamos poder tocar com outras grandes bandas do cenário underground mundial. Bom a música que dá vontade de tocar eu sento a minha batera em casa e toco quando dá a vontade.

Arena Metal - Como músico, sei que sempre tem uma música que mais nos empolga quando estamos tocando. Qual seria a música que mais te empolga quando está no palco e por quê?

Beto: A música que mais me empolgo ao tocar ainda não foi tocada ao vivo, mas será no show de lançamento do novo CD Interplanar Decimation dia 19/12/2009 em Recife. A música se chama Unearthly Menace, música que abre o novo disco.

Arena Metal - Agradecemos aqui sua participação e finalizamos da seguinte forma; Deixe suas considerações para que um baterista de Metal não abandone este Estilo.

Beto: Valeu pela oportunidade de estar divulgando o nosso trabalho e àqueles bateras que gostam de tocar Death Metal que sempre acreditem no que está fazendo e pratique bastante, esta é a chave! Stay Brutal Extreme!

(por Hugo Veikon)