Banda: ENDLESS BRUTALITY

Categoria: Thrash Metal

Ano: 2014

Quando uma banda faz uma gravação que a qualidade não é boa e a criatividade não é lá essas coisas, a audição é chata. Mas o caso aqui, da ENDLESS BRUTALITY, fica só para o primeiro quesito, ou seja, a qualidade de gravação não é boa, mas sua criatividade e competência de promover a violência é o que nos faz ouvir esta banda de Assu/RN.

O material é um EP, e teve o apoio da Rising Records. Apesar de ter uma gravação fraca, o som é direto, o que pode-se classificar de Thrash Metal 'old school'. O álbum "Tormented Minds" tem apenas 5 músicas, mas que mantém um pique 'arretado' (expressão usado aqui no nordeste).

O álbum começa com umas rufadas e logo vem "Materialistic Parasites". Logo você percebe que Possessed (o baterista) tem pegada nervosa e o vocal de Crusher é muito bem colocado e tem uma sujeira apropriada para o estilo. E quando começa "The Fall of Empire", o pensamento que vem, é que algo mais leve vem por ai, devido a seu andamento inicial. Mero engano! É mais uma lapada e ora me fez lembrar a nipônica Ritual Carnage. Apesar da pancadaria, esta música ainda apresenta cadência e é onde vemos que a banda sabe fazer som, mas sentimos que houve dificuldade de grana para investir em uma gravação de qualidade.

A faixa título reforça que o underground brasileiro ganhou mais um lutador no tatame, apesar da música, como todas do álbum, tem sua cadência, mas sempre voltando pra cacetada na orelha. Realmente uma pena a banda não poder investir mais para deixar o som com um ganho necessário e nivelado, mas é uma banda que está num caminho certo.

[Facebook]

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site