Banda: DUNE HILL

Categoria: Hard/Heavy Metal

Ano: 2011

Quem diria que nas últimas semanas do ano de 2011 sairia um material fonográfico (EP) de mais uma banda pernambucana. Apesar de a DUNE HILL ter alguns anos de existência, foi apenas no final de 2011 que a banda nos apresentou seu Big Bang Revolution, primeiro registro.

O material é pomposo em vários aspectos, vamos começar como se você recebesse um CD tecnicamente físico. Evidentemente que a princípio você se depara com a capa e no caso Dune Hill esse trabalho é muito bem elaborado, ilustração nota 10, arte criada por Rodrigo Bastos "Diguera". Para parte de produção a banda conta com Daniel Pinho (Ex - vocalista da Silent Moon e atual Terra Prima). Acredito, também, que a Dune Hill tenha aceitado conselhos do guitarrista Roberto Torao (Silent Moon), pois as gravações se realizaram em seu Studio Toraliens e o mesmo tem lá suas qualidades como músico.

Agora clicando no play ouvimos o que Leo Trevas (Vocal) - Felipe Matheus (Guitarra) - André 'Lego' Pontes (Guitarra) - Pedro Maia (Baixo) - Otto Lee (Bateria) fizeram. São 5 canções de Hard Rock, embora eu tenha sentido, em algumas passagens, um feeling de Heavy Metal melódico.

E “Big Bang” é a faixa que a banda escolhe para abrir o EP, e é após os 30’’ de um instrumental com suspense e instiga o vocalista Leo começa, mas a letra é muito extensa, dando pouco espaço para demonstração dos instrumentais, a proposito, a estratégia do refrão foi ótima, pois é, de fato, pegajoso. A música tem uma parada que nos engana e eis que Leo volta ao refrão.

A segunda faixa é “Seize the Day”, nesta as guitarras são destaques pelos riffs que me fazem lembrar Doug Aldrich, a canção tem boas colocações de letras, que as juntando a melodia é ótima pra reunir amigos, que resultará em bons drinks. “Seasons” é a mais melódica tanto em instrumental quanto em questão de letra, nesta eu também destacaria as partes das guitarras. Chegando a 4ª track do EP Big Bang Revolution vem a “Soul Love”, que é interessante, pois a princípio acredita-se que será algo acústico, mas ai vem a levada Hard da Dune Hill com suas letras de romance.

Por fim “Heroes” segue a proposta inicial da banda, mostrando que eles têm um ponto de equilíbrio, e nesta faixa a banda trabalha mais a letra com conceitos humanistas. Tenho apenas um ponto negativo nas composições, que talvez seja apenas uma questão de gosto particular: Não gosto quando o vocalista canta mais do que necessário, assim não dando espaço suficiente para os instrumentais. Quanto às demais observações, eu aconselho Dune Hill aos apreciadores do Hard e até mesmo aqueles que curtem o Heavy Metal tradicional.

Certamente a DUNE HILL vai melhorar e investir cada vez mais no seu som, pois a rapaziada é jovem e melhorar é a meta de todo músico. Desde já posso garantir que a banda soma de forma positiva na cena Hard/Heavy de Pernambuco.


Ouça [Sound Cloud]

                                                                                          (por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site