Banda: DOMINNI

Categoria: Thrash Metal

Ano: 2009


A partir de uma banda que estagnou suas atividades, surgiu a DOMINNI. O Line-up formado por: Gustavo Coimbra (vocalista) – Eduardo Honório (baterista) e nas cordas os irmãos Rômulo Oliveira (guitarrista) e Rodrigo Oliveira (baixista). Esta banda é difícil de rotular em alguma das ramificações do Heavy Metal, pois nesta segunda demo: “Quanto Vale uma Vida?” ouvi-se um pouco de Thrash, Doom, Heavy, Death e até mesmo Rock’n’Roll.

O som de cada uma das 4 faixas vem bem elaborado, podendo se ouvir cada instrumento, sem se quer um cobrir o outro. A qualidade da gravação ajudou para que o som ficasse limpo e conciso.

A guitarra tem um trabalho primoroso, por ter riffs criativos, fraseados embalados ao vocal e ainda solos ora hard, ora blues. As levadas “funkeadas” da bateria me fez lembrar a “era Ozzy”, mas o batera Eduardo não vai simplesmente ao caminho dos irmãos, ele desvia-se da cadência e destaca-se pelo peso das músicas.

A Dominni se deu o trabalho de estampar suas letras para facilitar o entendimento, mostrando também que são expelidas e filosofadas em português, atitude que Gustavo já começou fazer na sua antiga banda. Nesta, ele reflete algo mais humano. Destacaria aqui a faixa “Máquinas Descansando”, que retrata a vida de cada cidadão como um anel, ou seja, um elo constante onde a vida do homem dá um loop (acordar-labutar e desplugar), mas as outras faixas: “Bom Senso”, “Virtude” e “Quanto Vale uma Vida?”, também merecem atenção especial.

Para quem curte uma linha de banda como: Atheist – A Dominni é uma banda que consegue fazer muito bem essa linha de Metal Pesado com influência progressiva, até mesmo a arte da capa nos transmite algo bastante psicodélica, elaborada pelo artista plástico e tatuador Eduardo Duque, e ainda label CD.

Só tenho a dizer que: É um trabalho completo, onde mostra a versatilidade musical desse quarteto. Vale a pena conferir!

Contato: www.dominnimetal.blogspot.com
               dominnimetal@hotmail.com

(por Hugo Veikon)