Banda: DISGRACE AND TERROR

Categoria: Death / Thrash Metal

Ano: 2013

Finalmente chegou em nossas mãos o último full da DISGRACE AND TERROR, que vem quebrar mais vidraças. O lançamento anterior desses paraenses foi em 2011 na compilação Terror Nuclear / Shadows of Violence, que foi o resultado da Tour européia, em uma edição especial. Mas no ano de 2013 a Distro Rock Records fez novamente uma investida nesta banda e lançou este “THE FINAL  SENTENCE”.

Vou começar com a capa... É extraordinário ver uma capa trabalhada a punho e a imagem de um julgamento, tudo muito bem elaborado por Jota F. Trindade.

O material foi divido em duas partes, onde as oito primeiras músicas são de estúdio e foram gravadas por Rômulo Machado (baixo),  Aldyr Rod (bateria), Sergio Inferno (guitarra) e Rot (vocal).

A banda continua fiel à mesma pegada Death / Thrash, com riffs cortantes naquela linha de bandas mais anos 90, mas nada tão old e nada de moderno. Agora é um peso desgraçado, principalmente por parte da bateria, que parece uma metralhadora e o plus dos vocais, que ora faz o sujo gutural e o nervoso rasgadão.

A música de abertura, "Psycho Mind", já prende sua atenção por ser uma música completa com peso, variações, solos cativantes, riffs travados... Aí você vai dizer: caralho! Esta música, sem dúvidas, é a melhor do álbum. Então, em um intervalo de 1 seg (não mais que isso) vem "No Mercy", aí você tem a certeza que não só a primeira música é boa. Nesta, o único momento que você tem pra respirar é no riff introdutório. Mas é cacete! Eu mesmo fiquei pensando as músicas deste álbum junto com as dos trabalhos anteriores em um setlist de show. Só cadáveres! Aqui até o circo pega fogo (vale o trocadilho).

As músicas são lineares e oscilantes no Death / Thrash, sempre com riffs que recheiam, vocal que deixa as músicas nervosas, e na cozinha, a bateria que metralha  e o baixo estalante.

O "Legado do Mal", que era cantada em português, ganhou uma nova cara e agora é "Legado Del Mal", vem em Espanhol e acompanhada do vocalista da banda INFERNO NUCLEAR. A grande diferença está mais na forma de cantar, pois não vi muito diferença nos arranjos. Mas percebi uma coisa: na foto interna há quatro integrantes, já na foto de back há apenas três. O que houve?

O material se completa na segunda parte, com um bônus de três faixas ao vivo, sendo uma do Debut Demo "The War" de 2003, com a faixa “The Sensation Is Dead”, mais "Shadows of Violence" (do álbum que recebe este mesmo título) e "Terrorism", deste mesmo álbum. Como sempre a DISGRACE AND TERROR fez um material foda!

[Facebook]

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site