Bandas: CROM

Categoria: Heavy Metal

Ano: 2015

Algumas bandas gravam e lançam seus materiais de forma digital e assim poupam para um material mais pomposo no futuro. Partindo desta ideia, a banda de heavy tradicional CROM colocou em execução a demo “We Are Steel pt II”. A banda não é nova, surgiram em 1992, e precocemente lançaram a demo “The Hate of World”, em 1993. Daí em diante uma lacuna no tempo manteve essa banda distante dos veículos especializados.

Eis que as duas demos colocaram os caras de volta aos seus instrumentos, mas lógico que com reformulações, afinal o hiato havia sentido, mas enfim não estamos aqui pra contar histórias.

A demo “We Are Steel pt II” traz consigo seis faixas e de cara você é recepcionado por uma intro, seguida por aquele heavy épico, com uma pegada meio Candlemass, ou seja, já se sente a áurea oitentista na música “The Hate of World”. O material é bem executado, apesar da gravação crua, que nos faz sentir estar vendo a banda tocando ao vivo. Mas você ouve tudo bem definido, desde a voz de Robson Luiz, até arranjos em cymbal de bateria de Claudivan. “Damned School” tem justamente aquela atmosfera mais tenebrosa que Dio usava perfeitamente nos idos anos oitenta e o vibrato feito por Robson nesta canção reforça tal observação. Ainda há um backing vocal que preenche perfeitamente o som, embora não saibamos quem o faz. O contrabaixo de Cezar Heavy marca presença em todas as músicas, naquela pegada bem Steve Harris.

Mas o que é isso que eles fizeram com a música “Na Calada da Noite” do Harppia? Cara, ela ficou linda demais. Eles deram uma energia a mais nessa música, que já é forte e clássica do Metal underground brasileiro. A batera tem mais pulso, com mais peso com os pedais dublo, na abertura e os arranjos dos backing vocals preenchem dando justamente aquela essência que a CROM trabalha em todo este EP, uma linha de Heavy Épico. E os guitarristas Altemar Lima e Pedro Luiz deram um ‘up’ na canção. Bela homenagem feita a esta histórica banda.

O EP ainda conta com mais duas faixas, uma instrumental, que é a faixa que recebe o nome da banda, que se mantém na linha e super carregada de solos, soando como o Maiden no começo da carreira. Pra finalizar, sons suaves de espadas que remetem a ilustração que estampa toda a arte deste material e de bg acordes de violão acústico. Apesar de digital, este EP foi feito de modo muito bem cuidadoso.

DOWNLOAD

(por Hugo Veikon)

                                               << Voltar ao Site