Bandas: CERTO PORCOS

Categoria: Crossover

Ano: 2015

Oriundo de Minas Gerais, o Certo Porcos soltou seu novo trabalho, “Ódio666”, com um crossover muito mais evidenciado no som que nas letras. Com um ex-Holocausto, Rodrigo, na guitarra e voz, além de Zé (baixo e voz) e Lélio (bateria), o álbum foi lançado pela Cogumelo e produzido no Engenho Estúdio, por André Cabelo (guitarrista do Chakal), que vem se destacando em termos de produção já há um certo tempo e neste trabalho acertou muito bem a mão, pois os instrumentos estão muito bem equalizados e nivelados, além de não exagerar no som dos vocais.

Mesclando músicas em português e inglês, ao todo são 16 faixas curtas, que têm características mais de peso que de velocidade. Em alguns momentos lembra um pouco de bandas como o G.B.H e D.R.I. Em termos de letras, as mesmas quase sempre são bem curtas e, em alguns casos, eu diria que não chegam a transmitir conteúdo para se entender a mensagem que eles querem transmitir. Exemplo disso está em “Surfin in Gaza” e “Auschwitz”.

Entre os destaques estão “O Lavrador”, “FO.D.A” e “Albergue 35”, todas em português, com letras menos emblemáticas e onde a banda imprime mais velocidade no som. Das músicas cantadas em inglês eu destacaria “Pedophiliac Priest / Nynphomaniac Nun”, que aborda um tema tão atual e delicado. É um álbum curto, mas que, sinceramente, poderia ser mais explorado tanto em termos de som (pois a galera tem talento para isso) como em termos de letras. Talvez essa tenha sido a ideia dos caras mesmo, ou seja, deixar tudo muito subjetivo, mas ao terminar o CD fica uma sensação de que eles não passaram as mensagens satisfatoriamente. Vamos aguardar novos trabalhos para analisarmos melhor futuramente, pois qualidade eles tem.

Cheers!

(por Léo Quipapá)

                                               << Voltar ao Site