Bandas: BAGA

Categoria: GrindCorel

Ano: 2015

A capa deste cd dos cariocas do Baga, intitulado "Verme", lançado em 2015 com o apoio da Rock Animal e um coletivo de idealizadores, estampa um religioso pisando na humanidade que se suicida e também é devorada por porcos engravatados, então já na primeira faixa os caras entregam o que é o mote do conteúdo do cd: "Violência Incessante... Entorpecendo Mentes". A letra desta é bem direta e curta, mas passa uma mensagem importante sobre a mídia, que nos empurra absurdos goela abaixo.

O cd segue com "Veneno", onde o baterista Bruno Borges explora bem tanto mudanças de tempo como paradas. Ele repete essas características em vários momentos do cd, como na anti-gospel "Ao Topo".

"Perdido na Existência" tem um discurso interessante no começo e "Delírio" não tem letra no encarte, mas  é um dos melhores trabalhos vocais de Daniel Hell, que usa e abusa do caos sonoro da faixa.

A faixa-título, "Verme" tem um trabalho de cordas muito interessante onde a guitarra de Rovane Rodrigues dita o ritmo e é escudado pelo baixo (discreto, diga-se de passagem) de Humberto Zero, que em "Rótulo" já fica mais visível e violento

O tema da banalização da violência retorna em "Sem Lei", que chama o povo para a luta armada como forma de defesa diante da inoperância do estado em nos servir, e "Sistema Prisional Falido" onde o título já fala por si só.

Os caras também exploram a anti-música em "O Despertar da Desgraça" e seus poucos segundos de duração. Outros destaques do cd são "Zona de Terror", que novamente expõe as mazelas da sociedade e "Meu Grande Amigo...", cuja letra aconselha sobre falsidade.

A última faixa, "Vazio", conta com uma narrativa caótica na introdução e no final, mas que não deixa o caos sonoro diminuir.

Se você está procurando algo na linha do Brutal Truth ou Napalm Death, esse cd do Baga vai te agradar.

Cheers!!!!

(por Léo Quipapá)

                                               << Voltar ao Site