Banda: APOTEOM

Categoria: Groove Metal

Ano: 2013

Sabe aquele trabalho que dá gosto de ser descoberto? Foi isso que senti ao receber da MS Metal Press este CD do APOTEOM, intitulado "Alienation". Uma arte de capa muito boa, encarte com letras e informações.

O som do APOTEOM é muito pesado, mas sem velocidade. O vocal de Pedro Ferreira, que também faz guitarra base, não é melódico, mas em alguns momentos lembra Hansi Kürsch do Blind Guardian. O vocal de apoio fica a cargo do outro guitarrista, André Licht e é mais bruto e gutural. Muitas passagens lembram bastante o Testament, principalmente nas faixas menos rápidas e com backings guturais.

Infelizmente a boa faixa de abertura, "Dead Alive" peca pela produção (feita pela própria banda) e em vários momentos você ouve um som embolado, principalmente entre o som do baixo de Mauricio Torres e da bateria de Pablo Castro em momentos de pedal duplo ou viradas mais espaçadas.

A faixa seguinte, "Social Contract" tem um refrão pegajoso e com ótima pegada.

O mesmo problema de som embolado é notado na ótima faixa titulo (com direito a violão clássico na introdução) e na faixa seguinte, "Welcome to Insanity", onde as guitarras em dupla, alinhadas à cozinha dão o efeito de um som que oscila no fone de ouvido e fica bem embolado. Este problema se repete ao longo do CD, que é longo, e o deixa maçante.

A faixa "Rise" é um dos destaques do trabalho e nela o APOTEOM joga pitadas de melódico e thrash, com direito a solo com clima leve. As pitadas de Testament ficam muito evidentes em "Fake Preatcher" e "Extinction", ambas com ritmos quebrados e vocais guturais.

O CD encerra com a pesada e veloz "Old School", que é uma descrição de fatos e situações nostálgicas.

No geral, é um bom CD, com ótimas  e longas músicas, que quase foram comprometidas pela produção, mas que valem ser bem apreciadas.

[Facebook]

(por Léo Quipapá)

                                               << Voltar ao Site