Bandas: AIRTRAIN

Categoria: Hard Rock

Ano: 2015

Certos estilos musicais são bem difíceis de fazer e posso enumerar diversos motivos para isso. Muita gente, de ouvido despreparado, pode até não entender bem, mas o rock’n'roll nunca deixará de ser uma arte que, quando feita com inteligência, te nocauteia fácil. E posso dizer que este CD homônimo dos paulistas do Airtrain me nocauteou.

Logo nas faixas de abertura, "Living for a Love" e "Back to War" você sentirá aquele clima de hard rock limpo e puro que o Golpe de Estado fazia com maestria em meados dos anos 80 e começo dos 90. O vocal de Caio Siriani é muito bem encaixado ao longo de todo o cd (há alguns deslizes de pronúncia, mas nada gritante e que não possa ser corrigido ao vivo em nos próximos trabalhos). Outro destaque é o baixo muito destacado de Guilherme Delmolin. Coincidentemente as faixas que mais gostei no CD tem o som do baixo bem na cara.

Como todo álbum de hard rock que se preze, o Airtrain também executa baladas. Na primeira delas, "Road to rhe Sky", os dedilhados e riffs de Julio Machia e Arthur Santos combinam muito bem.

O peso volta em "Shark Attack", onde a batera de Ivan Rehder encaixa muito bem. Na sequência vem (a casca de banana) "Julianne". Escrevi assim, pois imaginei, pelo título, que ela seria uma daquelas baladas românticas e pegajosas para tocar em rádios, mas a mesma é outro hard bem pesado cuja letra narra a noitada de um cara bêbado (seria algum integrante da banda???), que flerta com uma pessoa, mas depois descobre que até barba a protagonista tinha. No final ele é 'salvo' pelos amigos.

No geral é um CD gostoso de ouvir, que fecha com "Into my Soul" e nos deixa na curiosidade por um próximo. E mais uma vez a MS Records nos brinda com um ótimo trabalho!

[SITE]

(por Léo Quipapá)

                                               << Voltar ao Site