Bandas: JÄILBÄIT

Categoria: Metal Rock and Roll

Ano: 2014

Ouvir esse trabalho dos alagoanos do JÄILBÄIT e não remeter imediatamente ao Motörhead não faz sentido. Aqui os caras exploram mais a fase mais rock n'roll dos ingleses no início da carreira. As únicas diferenças são que eles formam um quarteto e o vocal de Zenitilde Neto não tem o timbre de Lemmy.

O cd abre com "We are Jäilbäit", que não tem a velocidade de "We Are The Roadie Crew" dos ingleses, mas já chuta a porta e apresenta o cartão de visita dos caras. Em “Going to Wacken” o baixo distorcido de Wilson Santos remete ao mestre Lemmy e "Take it Easy" é outra que lembra bastante o som dos ingleses no começo de carreira. Detalhe que a guitarra de Adailton Junior nem tem dobra de base durante os solos, deixando ela bem crua. Já "Jäilbäit Squad" tem umas quebradas de clima muito legais. A música tem um ritmo meio blues’n’roll muito pesadão, enquanto "Just a Boy" é bem rock’n’roll.

Uma das faixas mais rápidas do cd é "Do you Wanna be a Rockstar", mas, no máximo chega a parecer um speed. Antes do solo tem um dueto muito legal entre Wilson e Adailton. Na sequência, outra pesada: "Otaro (Sucker)". Apesar do título ser uma gíria em português, a letra é em inglês. Nestas, o trabalho de Cleyton Alves na batera tem maior destaque, pois ele muda o tempo e varia bastante.

O que não gostei tanto no cd foi "Born to Win" ter uma introdução MUITO similar a "Orgasmatron". Mesmo o restante do som sendo bem distinto, tirou um pouco do crédito da originalidade.

Outro destaque do cd é "Bäit Blues", que tem participação especial de Jhonata Barros nos teclados e como o título já entrega, é um blues, mas daqueles de estilo pesadão e com uma levada muito contagiante.

No geral, é um cd gostoso de ouvir, de caras que fazem um revival sem forçar a barra.

Cheers!!!

(por Léo Quipapá)

                                               << Voltar ao Site